Header Ads

ad

Salgueiro x Santa Cruz na estreia

Provavelmente, a Série C começará em 2 de junho, a partir da segunda rodada

 

Segundo Evandro Carvalho, outra hipótese é manter a ordem das partidas

Quando os dirigentes do Brasil de Pelotas/RS e do Treze/PB acionaram a Justiça comum, tinham em vista o direito de disputar a Terceira Divisão. Mas o tiro saiu pela culatra. Além de suspender o início das Séries C e D, a medida acabou resultando na punição da dupla - afastada de competições nacionais e internacionais até que retire as ações dos Tribunais. Dessa forma, a bola deve ser disputada com sete dias de atraso em relação ao primeiro calendário divulgado.

Por conta do adiamento forçado, surgem duas hipóteses quanto à ordem dos jogos. A primeira - e menos provável - é manter a sequência original, mas começando no primeiro fim de semana de junho. Outra solução seria iniciar pela segunda rodada, deslocando as antigas partidas de abertura para o final. “Para a CBF, a diferença entre os dois modelos é irrelevante, já que não há alteração quanto ao número de jogos nem na duração da fase classificatória”, afirma o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Barros de Carvalho. No entanto, há outros interesses em pauta. “Na verdade, a escolha é relevante para a televisão, que tem a grade de horário definida e precisa selecionar quais disputas vão ser transmitidas. Por isso, eles devem se reunir com a CBF para definir o que é mais interessante”, explica.

No Arruda, inevitavelmente, este era o assunto do dia. Embora o início do campeonato a partir da segunda rodada seja a solução mais aguardada, o Santa Cruz trabalha com as duas situações. Assim o clube pretende promover um ou dois amistosos - dependendo da decisão da CBF - durante a próxima semana, segundo o técnico Zé Teodoro, para manter o time aceso e preparado para a Série C.

O hiato pode ser prejudicial pela quebra na sequência de jogos, contudo, pode ser benéfico para organizar ainda mais o time. “A gente já vem com a sequência boa de trabalho. Em termos de conjunto, logicamente estamos preparado para começarmos bem. Lógico que, com essa parada, perdemos um pouco, mas vamos recuperar durante a competição. Por outro lado, também é bom para recuperar e condicionar jogadores, e para os que estão chegando agora se ambientar”, avaliou o treinador. Visão compartilhada pelo experiente meia Luciano Henrique. “Estávamos num ritmo bom de treinos, nos preparando para domingo, mas temos que olhar isso pelo lado positivo. Tem alguns jogadores machucados, no Departamento Médico, e agora terão tempo hábil para se tratar, se recuperar até a CBF e a Justiça decidir quando iremos estrear”, refletiu o meia.

DM CHEIO
O Santa Cruz tem, atualmente, dez jogadores no Departamento Médico. São eles: o goleiro Tiago Cardoso (lesão na coxa e no joelho), o lateral-direito Anderson Maisena (se recupera de uma lesão na coxa direita), os zagueiros Vágner (incômodo no adutor da coxa esquerda), William Alves (se recupera de um pisão no dedo do pé) e Leandro Souza (lesão no ombro, poderá ser submetido a cirurgia nos próximos dias), os volantes Léo (cansaço muscular) e Anderson Pedra (transição), o meio-campista Natan (cansaço muscular) e os atacantes Paulista (gripado) e Branquinho (febre).

Postar um comentário