Brasil cresce em educação e retrocede no ambiental

O pesquisador da Universidade das Nações Unidas, Pablo Munoz, afirmou nesta sexta-feira que o crescimento dos investimentos em educação impulsionou o resultado do Brasil no Relatório de Riqueza Inclusiva, um novo indicador para medir o desenvolvimento dos países divulgado pela ONU durante a Rio+20. No entanto, segundo ele, houve retrocesso em termos de proteção ambiental. O relatório, elaborado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) e pela Universidade das Nações Unidas sobre Mudança Ambiental Global, é mais amplo que o Produto Interno Bruto (PIB) e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), pois leva em conta o capital fabricado, o capital humano e o capital social.

Por Magno Martins
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.