Crianças afogadas em GO apresentam melhora clínica

As duas crianças, vítimas da negligência de um berçário sem licença para operar, lutam pela vida em hospitais de Goiânia. As crianças caíram na piscina da creche onde foram deixadas pelos pais na manhã de segunda-feira (2). Embora tenham sido resgatadas com vida, o menino de dois anos de idade, e a menina, de 1,9 ano sofreram parada cardiorrespiratória.

O médico Henrique Gomide revelou que o estado do menino, internado no Instituto Goiano de Ortopedia (IGO), evoluiu. Ele respira por aparelhos, seu estado é grave, mas deixou de ser gravíssimo. No Hospital da Criança, a menina se recupera, continua internada, e o quadro clínico está em evolução, mesmo com status de grave, segundo boletim médico.
Fonte: Agência Estado
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.