Náutico não segura o Corinthians e perde por 2x1, de virada


Depois de um bom primeiro tempo, o Náutico não conseguiu segurar o ímpeto do Corinthians na segunda etapa e acabou saindo de campo derrotado, por 2x1, no estádio do Pacaembu, em São Paulo. Os gols da partida foram marcados por Elicarlos, para o Timbu, enquanto Danilo fez os dois gols para a equipe paulista. O Náutico volta a campo na próxima quarta-feira, nos Aflitos, para encarar a Ponte Preta. Já o Corinthians volta a atuar fora de casa, contra o Flamengo.  
O Náutico surpreendeu o Corinthians no primeiro tempo da partida, no estádio Pacaembu. O técnico Alexandre Gallo mandou a campo uma equipe com três atacantes: Rhayner, Kim e Araújo. O que se viu, então, foi um Náutico bastante equilibrado, apresentando consistência na marcação e com velocidade na frente. Ao final dos primeiros 45 minutos, o placar ficou igual: 1x1.
O Corinthians tentou buscar o ataque logo no início do jogo. No entanto, não conseguiu superar a marcação alvirrubra. Assim, o Náutico encontrou mais facilidade para ir a frente. Tanto que nos minutos iniciais conseguiu cinco escanteios. Mas não conseguiu sucesso.
O primeiro lance de perigo mesmo foi do Corinthians. Danilo recebeu dentro da área e girou chutando forte. Felipe fez grande defesa. Depois desse lance, a partida ficou equilibrada, numa boa disputa no meio de campo. Tanto que as duas equipes fizeram gols seguidamente.
Quem primeiro balançou as redes foi o Náutico. Aos 21 minutos, Elicarlos recebeu a bola na meia lua da grande área e chutou forte: 1x0. Não deu nem para comemorar muito. No minuto seguinte, Danilo, dentro da grande área, mandou longe do alcance do goleiro Felipe.
Depois dos lances, a partida voltou a ficar equilibrada. Mas o Náutico mostrava mais serenidade em campo, tocando bem a bola e variando as jogadas. Aos 38 minutos, o time paulista assustou a defesa alvirrubra, num chute de Romarinho que Felipe pegou. Aos 42, o Timbu deu o troco. Martinez, de longe, mandou um pelo chute, que passou perto do gol.
Para o segundo tempo, os dois treinadores não mexeram na escalação das equipes. No entanto, o Corinthians mudou a postura. O time comandado por Tite foi para cima com mais impetuosidade, não dando espaços para o Náutico. E assim, logo no começo da etapa final, virou o placar.
Aos 4 minutos, após boa jogada pela esquerda, a bola foi cruzada e o zagueiro alvirrubro Jean Rolt tentou corta e acertou a trave. No rebote, Romarinho soltou uma bomba, mandando no travessão. Depois, Danilo, nome do jogo, acertou as redes.
Foi o que o Corinthians queria para dominar a partida. O Náutico não demonstrou mais força para ir ao ataque. Já os paulistas dominaram as ações no meio de campo e passaram a ditar o ritmo de jogo. A partir dos 25 minutos, o Corinthians passou a tocar a bola no meio de campo para explorar os contra-ataques.
A tática corintiana quase deu certo aos 30 minutos. Emerson arrancou do meio de campo, invadiu a área e chutou forte. Felipe fez grande defesa. O time alvirrubro cresceu um pouco no jogo quando passou a acertar mais a troca de passe em velocidade. E poderia ter empatado a partida aos 45 minutos. Após cobrança de escanteio, o goleiro Cássio tirou a bola com um soco. No rebote, Romero (que havia entrado no lugar de Kim) chutou por cobertura e acertou o travessão.
Depois do lance, só aos alvirrubros a lamentação por não ter conseguido, ao menos, um empate.
Ficha técnica
Corinthians: Cássio; Alessandro, Chicão, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Alex (Douglas) e Danilo; Romarinho (Edemilson) e Emerson. Técnico: Tite.

Náutico: Felipe; Alessandro (Gleidson), Ronaldo Alves, Jean Rolt e Lúcio; Elicarlos, Martinez (Braitner), Souza e Kim (Romero); Rhayner e Araújo. Técnico: Alexandre Gallo.

 Local: Estádio Pacaembu. Árbitro: Márcio Eustáquio (MG-Fifa). Assistentes:Paulo César Faria (MT) e Leandro Marinho (SP).Gols: Elicarlos, aos 21, e Danilo, aos 22 minutos do primeiro tempo. Cartões amarelos: Souza, Elicarlos, Emerson, Martinez, Lúcio. Público: 25.656. R$ 735.470.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.