Corinthians empata com Atlético-GO

Time paulista chegou aos 18 pontos e permaneceu na décima colocação na tabela

 O Corinthians ficou no empate por 1 a 1 diante do Atlético-GO, nesta quarta-feira (08), no Pacaembu, pela 15.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Depois atuar boa parte do jogo sem inspiração, o time da casa reagiu depois de levar o primeiro gol, de Marcos, conseguiu empatar, com Paulinho, mas não teve forças para buscar a virada.
Foi o terceiro empate consecutivo do Corinthians, que vinha de dois 0 a 0, contra Bahia e Vasco. O time paulista chegou aos 18 pontos e permaneceu na décima colocação na tabela. Na próxima rodada, o adversário será o Coritiba, no Couto Pereira, neste domingo. Já o Atlético-GO está na penúltima posição, com dez pontos, e vai enfrentar o Santos, no sábado, na Vila Belmiro.
Sem Danilo, que foi desfalque com dores na panturrilha direita, os anfitriões entraram com Guerrero como titular pela primeira vez. O atacante era esperança de gols de um time que tem marcado poucos gols e passou em branco nas últimas duas partidas. Se o setor ofensivo preocupava, o defensivo era o ponto forte da equipe e havia tomado apenas um gol nos últimos cinco jogos.
O JOGO - A primeira chegada do Corinthians aconteceu aos oito minutos. Douglas deu ótimo passe para Romarinho, que se precipitou, tentou bater de primeira, e mandou muito longe. Seis minutos depois, Paulinho cruzou da direita e Jorge Henrique ganhou de cabeça. A bola passou com perigo, muito perto da trave esquerda de Márcio.
O time da casa começou melhor, explorando as jogadas pelas laterais, mas enfrentava dificuldade para furar o bloqueio do Atlético-GO e entrar na área. Numa das poucas oportunidades em que conseguiu, Alessandro cruzou da direita para Romarinho, que tentou matar no peito e quase enganou Márcio.
A melhor chance do primeiro tempo, no entanto, foi atleticana. Em uma bobeada da defesa corintiana, Eron recebeu sozinho pelo lado esquerdo do ataque, avançou e bateu cruzado. A bola passou por toda a área. Ricardo Bueno ainda tentou alcançar no carrinho mas não chegou a tempo.
O Corinthians respondeu aos 30 minutos, e novamente em um cruzamento. Chicão cobrou falta que Romarinho desviou, a bola subiu e quase surpreendeu o goleiro adversário. Novamente o atacante corintiano incomodou a defesa adversária dois minutos depois, quando achou Guerrero sozinho. O peruano dominou, mas furou na hora de bater.
Em outro rápido contra-ataque, o Atlético-GO chegou aos 36. Após boa troca de passes entre Eron e Joilson, a bola sobrou para Marcos, que bateu à esquerda de Cássio. Foi o último bom momento do morno primeiro tempo.
O segundo tempo começou ainda mais parado. Como no primeiro, o Corinthians ia bem até a intermediária, mas aí encontrava dificuldades para passar pela defesa adversária. Já o Atlético-GO apostava em raros ataques, como aos oito minutos, quando Ricardo Bueno recebeu cruzamento de Joilson e escorou por cima.
O momento era um prenúncio. Aos 10 minutos, Marcos bateu falta na área, pelo lado esquerdo da intermediária. Cássio saiu muito mal e deixou o gol livre para Ricardo Bueno, que só desviou para a rede e marcou o primeiro da partida. O Corinthians respondeu logo e marcou dois minutos depois, com Jorge Henrique, mas o árbitro Anderson Daronco anulou, marcando falta do atacante em cima de Marcos.
Com a desvantagem, o técnico Tite decidiu colocar o time para frente e promoveu a estreia do atacante argentino Martínez, que entrou no lugar do lateral Alessandro. Em seu primeiro lance, no entanto, o novo reforço corintiano levou o cartão amarelo. A alteração surtiu pouco efeito e os anfitriões não conseguiam incomodar.
Sem criatividade, as melhores chances corintianas surgiam em jogadas de bola parada. Aos 25 minutos, Douglas achou Paulinho sozinho, na entrada da pequena área, mas o volante cabeceou mal, por cima. Aos 31, Guerrero escorou cobrança de escanteio, a bola sobrou para Ralf, que perdeu quase embaixo do gol.
Depois de tanta pressão, o Corinthians finalmente conseguiu empatar. Aos 32 minutos, Romarinho fez ótima jogada pela direita passou por Eron, e cruzou rasteiro. A bola tocou na zaga e sobrou para Paulinho, que bateu de primeira, sem chance para Márcio.
A pressão aumentou ainda mais depois do empate e Romarinho quase virou, mas o goleiro atleticano impediu que a cabeçada do atacante se tornasse gol. Mesmo com o time todo no ataque, o Corinthians não conseguiu o segundo gol.

Agencia Estado

Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.