Header Ads

ad

Dia começa tranquilo no Complexo de Suape

Após um dia de tensões, o Complexo Industrial Portuário de Suape vive um início de quinta-feira (09) aparentemente tranquilo. Aos poucos, os trabalhadores da Refinaria Abreu e Lima (Rnest) e do Polo Petroquímico de Suape começam a chegar. Apesar disso, policiais militares estão no local para garantir a segurança em caso de alguma manifestação como desta quarta-feira (08). O helicóptero da Secretaria de Defesa Social também sobrevoou o terreno da Rnest no início da manhã. O Batalhão de Choque também está no local.

Nesta quarta-feira (08), após os trabalhadores dos consórcios queimarem sete ônibus e expulsarem motoristas dos veículos, o Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários, Fretamento e Turismo (Sintranstur) orientou para que os motoristas não trabalhem nesta quinta-feira. Mesmo assim, alguns veículos trazendo trabalhadores já chegaram a Suape. O protesto da quarta-feira foram deixou 40 depredados, duas pessoas presas, feridos e policiais de prontidão em frente a portaria 2 da Rnest.


Alguns trabalhadores estão indo embora e vários
consórcios de obras do complexo não têm ônibus para realizar o transporte dos funcionários, que dizem retomar as atividades normais. O Sintepav, por sua vez, afirma que as operações estão normalizadas no local.
O sindicato ainda enviou nota se colocando a parte das manifestações violentas cometidas por alguns trabalhadores na última quarta-feira e defendeu o acordo firmado no fim do mês de julho, argumento que foi "um acordo histórico que beneficiou mais de 50 mil trabalhadores com um aumento salarial de 10,5%, cesta básica de R$ 260,00 e a equiparação salarial entre os trabalhadores das diferentes empresas que atuam em Suape".

Por Tatiana Notaro / Folha de Pernambuco
Postar um comentário