Header Ads

ad

Brasil inicia busca de vaga na Copa do Mundo de Rúgbi em 2015


Disputar uma Copa do Mundo de Rúgbi é o objetivo da Confederação Brasileira de Rugby (CBRu). No próximo sábado (27.10), a seleção masculina da modalidade inicia sua caminhada rumo à competição, que será disputada na Inglaterra, em 2015. A partida será contra o Paraguai, a partir das 13h30, no Estádio do Nacional FC, na Barra Funda, em São Paulo.

Os tupis – como os brasileiros do rúgbi são conhecidos - foram campeões do Sul-Americano "B", denominado Consur B, e se classificaram para as eliminatórias vencendo o time das Bermudas, campeão do grupo "B" da América do Norte e Caribe. Uma das atrações da partida será a exibição da Taça Webb Ellis, da Copa do Mundo.

Os próximos desafios da equipe nacional serão contra Uruguai e Chile, na elite da competição Sul-Americana, denominado Consur "A", que será realizado em Montevidéu, no Uruguai, em maio de 2013. A única equipe do continente classificada para a Copa de 2015 é a da Argentina.

Caso os brasileiros saiam vitoriosos dos dois confrontos, conquistando o vice-campeonato do Consur A, seguem para a próxima fase das Américas, que será disputada em 2014. Seguindo o caminho dessa eliminatória, o Brasil enfrenta o perdedor do campeonato de elite da América do Norte e Caribe. Se ganhar essa rodada, o Brasil carimba o passaporte para a Copa do Mundo de 2015.

Se perder, o Brasil ainda terá duas chances de se classificar para o evento. Nessa situação, os tupis terão que ganhar do segundo colocado das eliminatórias asiáticas e também do vencedor da repescagem entre África e Europa, para chegar à Inglaterra.

"Nossa meta de longo prazo é a classificação para a Copa do Mundo de 2019 no Japão, mas devemos acreditar na força e determinação de nossos atletas, bem como no trabalho técnico desenvolvido pela comissão neozelandesa. Cada partida é uma decisão de vida ou morte e assim o Brasil encarará cada desafio dessas eliminatórias", disse Sami Arap Sobrinho, presidente da CBRu.

A CBRu tem uma parceria com o Crusaders e a Federação de Canterbury, da Nova Zelândia, que vai gerenciar o programa de alto rendimento do Brasil até 2017, para ajudar a alavancar a modalidade no país.


Fonte: CBRu
Foto: Rafael Silva
Ascom – Ministério do Esporte
Postar um comentário