Pernambuco vai receber 242 milhões para obras de adutoras e barragens em 11 municípios

https://www.pe.gov.br/_resources/files/_modules/files/files_3100_tn_20121109215031ea4b.jpg

O governador Eduardo Campos participou em Salvador, Bahia, nesta sexta-feira (09/11), da 16° Reunião do Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE). Na ocasião, Eduardo e os demais governadores presentes assinaram um termo de compromisso com o Governo Federal para início de 77 obras com foco no abastecimento e distribuição de água no Nordeste e em Minas Gerais.

A decisão da presidente Dilma é de investir R$ 1,8 bilhão para construção e ampliação de adutoras, barragens, sistemas de abastecimento e outras ações para atenuar o grave problema de falta d água que a região vem enfrentando. “São obras estruturantes, muito importantes para o enfrentamento de questões mais emergenciais e para futuros períodos de seca como o que estamos enfrentando hoje. Foi uma reunião muito proveitosa”, disse Eduardo após o encontro.

Pernambuco fica com quase 14% desse total, pouco mais de R$ 242 milhões. Entre os projetos, destaque para as ampliações do Sistema Adutor do Oeste (trecho Orocó-Ouricuri) e do Sistema de Abastecimento de Água Belas, orçadas em R$ 93,6 milhões e R$ 31,6 milhões, respectivamente. Além de Orocó, Ouricuri e Água Belas, outros 11 municípios estão contemplados no pacote, entre eles Bezerros, Caruaru e Santa Maria da Boa Vista.

Dilma Roussef fechou a reunião garantindo total apoio à manutenção do desenvolvimento nordestino, que atualmente tem índices de crescimento acima da média nacional. “Não vamos deixar de maneira alguma que o Nordeste volte atrás. Vamos aproveitar essa seca para fazer a região avançar ainda mais. Vamos combater essa estiagem com todas as nossas forças e recursos”, afirmou.

A presidente falou ainda da necessidade de atuar em duas frentes, uma emergencial e outra estruturadora, por isso garantiu que vai ampliar o Bolsa Estiagem e o Garantia Safra caso seja necessário. “Estamos atentos a essa necessidade. Vamos prorrogar para um período maior se for necessário”, ressaltou Dilma Roussef, completando: “esse país não tem mais o direito de deixar que a seca se transforme num flagelo”.

Coube ao ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, comandar a reunião. Participaram do Condel da Sudene ainda os governadores da Bahia, Jacques Wágner, do Ceará, Cid Gomes, do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, do Piauí, Wilson Nunes Martins, e da Paraíba, Ricardo Coutinho. Os demais mandaram o vice ou representantes.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.