Falência em Santa Cruz leva prefeito a decretar emergência



O Prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), decretou, há pouco, estado de emergência para efeitos administrativos diante da situação de penúria em que recebeu a gestão do ex-prefeito Toinho do Pará (PTB). Com isso, o Prefeito fica amparado na lei para fazer contratos emergenciais sem licitação por até 90 dias, caso seja comprovada a extrema necessidade.
 Também passa a avaliar todos os contratos e optar pelos seus pagamentos ou não. Suspende os pagamentos das gratificações da gestão anterior e cria regras para novos contratos emergenciais. Pelo decreto, nenhuma despesa extra poderá ser feita pela equipe de secretários sem a autorização do Prefeito.
 Santa Cruz do Capibaribe é a segunda cidade do Agreste Setentrional a recorrer ao decreto do estado de emergência sob a alegação de que a situação deixada pela gestão anterior é praticamente ingovernável. Durante todo o dia de ontem (03), o prefeito ficou checando informações com a sua equipe.
 A cada notícia chegada, um choque. “O município está um caos e não sabemos de fato quanto é o rombo total, porque a cada hora chegam informações inusitadas e chocantes”, disse o Tucano, que tem trabalhado, nos últimos três dias, de sete da manhã até meia noite. “Saímos do gabinete ontem perto da meia noite”, disse.
 Enquanto Vieira perde o sono para administrar o quadro de terra arrasada, o Ex-Prefeito Toinho do Pará se volta agora para o futuro. O prefeito soube que, domingo passado, na antevéspera da sua posse, ele teria pagado a última fatura de uma fazenda na região do distrito de Poço Fundo.
 Esta é a mansão do ex-prefeito de Santa Cruz, Toinho do Pará (PTB)
Toinho se encaixa no perfil dos novos ricos. Uma das melhores casas da cidade é a dele, situada no bairro São Cristóvão, conforme foto feita por este blogueiro na passagem, do dia 04, pela cidade.
 

Por: Magno Martins
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.