PCR construirá habitacionais para 832 famílias

Foto: Andréa Rêgo Barros / PCR.
A Prefeitura do Recife firmou, na tarde desta quinta-feira (17), um convênio com o Governo de Pernambuco que garantirá a construção de dois habitacionais para 832 famílias que moram em palafitas. O prefeito Geraldo Julio e o governador Eduardo Campos assinaram o convênio durante a cerimônia que marcou o início da dragagem do Rio Capibaribe, no Parque de Santana. O acordo prevê que a PCR retire das margens do rio todas as palafitas e a população ribeirinha localizadas entre as pontes Velha e Joaquim Cardoso, nos bairros dos Coelhos e São José. A medida permitirá ao Estado construir uma estação de navegabilidade próxima à Estação Ferroviária Central do Recife.
Um dos habitacionais previstos no convênio será construído no bairro de São José. O lote 1 (conjunto Sérgio Loreto), a ser erguido nas proximidades da praça que leva o mesmo nome, está orçado em R$ 8 milhões. A obra vai assegurar 224 moradias e está prevista para ser entregue no mês de outubro. Já o lote 2 (Conjunto Travessa do Gusmão), que será construído na Rua Travessa do Gusmão, custará R$ 7 milhões e tem prazo de conclusão para janeiro do próximo ano. Nesse caso, serão 160 moradias. Já o segundo habitacional – Conjunto Vila Brasil – ficará no bairro de Joana Bezerra, na Rua Agostinho Gomes. Serão investidos R$ 24 milhões na obra, que oferecerá 448 moradias.
O prefeito destacou a importância da construção dos habitacionais enfatizando que a revitalização do Capibaribe beneficiará as áreas de mobilidade, sustentabilidade, turismo e lazer do Recife. “Já temos a oportunidade de olhar para o rio daqui da cidade. Agora, teremos a chance também olhar para o Recife de ‘dentro’ do rio. Além de aproximar o rio da cidade, estamos aproximando ele das pessoas”, comemorou Geraldo Julio.
DRAGAGEM – Além do convênio, o prefeito, o governador e o secretário estadual das Cidades, Danilo Cabral, assinaram a Ordem de Serviço para a implantação da navegabilidade dos rios Beberibe e Capibaribe. Foi autorizada a dragagem de 17 quilômetros dos rios; começando nas proximidades da BR-101 e passando pelos bairros de Santana, Casa Forte, Poço da Panela, Torre, Derby, área central do Recife e Tacaruna. Para a dragagem, o Estado investirá R$ 101 milhões.
Geraldo Julio enalteceu a iniciativa afirmando que os cuidados com a questão da mobilidade têm de ser exercidos em diversas frentes. “Temos que tratar a mobilidade nas suas diversas frentes, aproveitando toda e qualquer oportunidade que tivermos. É por isso que nós queremos cuidar das calçadas do Recife, do pedestre e das ciclovias”, argumentou.
Eduardo Campos ressaltou a necessidade de devolver às pessoas uma qualidade vida melhor, “com a garantia de ir ao trabalho apreciando a beleza do rio”. “Trezentos e trinta mil passageiros por mês utilizarão esse equipamento. O ato de hoje faz parte de um conjunto de obras que estamos estruturando para melhorar a mobilidade no Estado”, concluiu.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.