Priscila Krause lamenta protestos contra jornalista cubana

Priscila Krause lamenta protestos contra jornalista cubana
Os protestos contra a vinda da jornalista cubana Yoani Sánches ao Brasil levaram a vereadora Priscila Krause (DEM) à tribuna nesta quarta-feira. Para ela, “as manifestações são atos chocantes e de inaceitável intolerância política” e merecem o repúdio da sociedade, dos partidos políticos, da imprensa e qualquer instituição que represente a democracia brasileira.
Priscila destacou que o desrespeito à jornalista cubana fere, inclusive, a Constituição Brasileira e que ele teria acontecido com a conivência explícita do Governo Federal. “O governo do PT, na última década, não apenas flerta como acintosamente se alinha com o que há de pior no conjunto das nações”, afirmou, citando a recepção ao chefe do Estado do Irã, Mahmud Ahmadinejad e as alianças com os governos de Hugo Chávez, de Cuba, Coréia do Norte e Guiné Equatorial.
“Obediente a esta linha de alianças não me surpreende que o governo brasileiro permita que representantes do sistema de segurança cubano sigam cada passo de Yoani Sánchez no território brasileiro”, disse Priscila, que considera inadmissível militantes de partidos políticos, ONGs e servidores da Secretaria-Geral da Presidência, como Ricardo Poppi Martins, sejam convocados para uma reunião na Embaixada Cubana para receber do embaixador Carlos Zamora instruções para desmoralizar a jornalista.
Priscila encerrou o pronunciamento lamentando que o que afronta a democracia brasileira seja um governo democraticamente eleito. “Ao imaginar que no solo brasileiro respiraria livremente o oxigênio da democracia, eis que é alvo da intolerância de meia dúzia de militantes profissionais que, apesar dos grunidos antidemocráticos, não têm representatividade nem força para calar ideias e afrontar a democracia brasileira”.

Fonte: Agência Câmara do Recife
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.