Centrais esperam mais de 330 mil nas comemorações do Dia do Trabalho em São Paulo - Portal Muito Mais - O seu portal de notícias!!!

ÚLTIMAS DO PORTAL

test banner

Post Top Ad

29 de abril de 2013

Centrais esperam mais de 330 mil nas comemorações do Dia do Trabalho em São Paulo

São Paulo - Um passeio ciclístico pelo centro da capital paulista, na manhã de hoje (28), fez parte da programação da Central Única dos Trabalhadores (CUT) para o Dia do Trabalhador, comemorado na próxima quarta-feira (1º). De acordo com a entidade, que este ano escolheu o tema Desenvolvimento Econômico e Sustentabilidade, mais do que lazer, a atividade quis chamar a atenção para os problemas de mobilidade urbana nos grandes centros urbanos e para o alto custo da tarifa de transporte público.
Em um percurso de oito quilômetros, com início e fim no Vale do Anhangabaú, cerca de 50 trabalhadores, segundo a Polícia Militar, pedalaram por ruas do centro da cidade, como Avenida São João e Elevado Costa e Silva (mais conhecido como Minhocão). Além dessa atividade, a CUT, que reúne cerca de 2 milhões de filiados no estado, planeja para o próximo dia 1º uma festa no Vale do Anhangabaú, que contará com celebração ecumênica, atos políticos e shows musicais. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), são esperadas 30 mil pessoas no evento.
Assim como a CUT, outras centrais sindicais planejam atividades para celebrar o Dia do Trabalhador em São Paulo. Na Praça Campo de Bagatelle, no bairro Santana, zona norte, as organizações Força Sindical, Central dos Trabalhadores do Brasil, União Geral de Trabalhadores e Nova Central Sindical de Trabalhadores fazem um ato unificado. Sorteio de prêmios, shows e discursos de lideranças políticas fazem parte da programação, que começará às 9h. A CET estima um público de 300 mil pessoas.
Estão na pauta de reivindicação do ato unificado questões como a jornada de trabalho de 40 horas semanais sem redução de salários, a reforma agrária, a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres, a política de valorização dos aposentados e a destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a educação. Eles celebram, ainda, os 70 anos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).
A Central Sindical e Popular Conlutas e a Intersindical esperam reunir cerca de mil trabalhadores na Praça da Sé, no centro da capital. Na pauta do movimento, dois pontos foram destacados pela organização: a anulação da reforma da previdência social de 2003 e a luta contra a flexibilização dos direitos trabalhistas.

Camila Maciel
Repórter da Agência Brasil
Postar um comentário

Post Top Ad

test banner