Aecistas furiosos com 'fugas' e estragos de Eduardo


O comando da candidatura presidencial de Aécio Neves (PSDB) está ressabiado com o governador Eduardo Campos, nome do PSB ao Planalto. Acham estranho os furos do socialista. Eduardo não foi à Conferência do PPS, ao 1º de Maio da Força Sindical e à tradicional Expozebu. Segundo os tucanos, se quer ser candidato mesmo, o socialista “não pode fugir da realidade o tempo todo”. A informação é de Ilimar Franco, na sua coluna do GLOBO deste domingo.

Enquanto isso, sob o título 'Rivais miram palanques regionais de Aécio', a Folha de S.Paulo deste domingo trata, em reportagem de Luiza Bandeira, dos estragos que a candidatura de Eduardo vem provocando nos redutos de Aécioque tem problemas em cinco dos oito Estados governados por tucanos.
ESTRAGOS DE EDUARDO 
Em São Paulo, por exemplo -- diz a reportagem -- há problemas em vista porque o governador Geraldo Alckmin (PSDB) trabalha para manter em seu governo o PSB de Eduardo Campos, que deve ser adversário de Aécio.
O governador de Roraima, José de Anchieta Júnior (PSDB), atualmente apoia seu vice Chico Rodrigues, recém-filiado ao PSB do governador pernambucano. 'Eu sou do PSB. Se o Eduardo Campos for candidato, então ele será meu candidato', afirma Rodrigues.
Já o titular de Alagoas, Teotonio Vilela, tem como principal nome para sua sucessão o vice Thomaz Nonô (DEM), cotado para migrar para o PSB. Nonô diz que ainda aguarda uma conversa com Campos para definir seu destino. Mas mesmo que não mude de sigla, o DEM, tradicional aliado dos tucanos, já deu sinais de que pode apoiar Campos.
A candidatura do pernambucano também virou um fantasma para Aécio no Tocantins, onde o governador Siqueira Campos (PSDB) planeja eleger seu filho, Eduardo Siqueira Campos (PSDB), que também está sendo sondado pelo PSB.

Fonte: Blog do Magno
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.