Header Ads

ad

Canais de Olinda dão muita dor de cabeça


Quatro equipamentos visitados pela Folha projetam transtornos nos dias de chuva


Wagner Ramos/Folha de Pernambuco
Canal Lava Tripa, em Peixinhos, tem muitos pneus, garrafas, sapatos e outros dejetos
Imaginar Olinda é de se pensar nos pontos turísticos, no Carnaval nas ladeiras e ruas do Sítio Histórico, entre outras belezas. Porém, quem mora nas periferias da cidade não tem tantos motivos para sentir orgulho de onde reside. Uma das principais queixas da população são os transtornos provenientes dos canais. São aproximadamente 30 equipamentos do tipo que servem para o escoamento da água da rua. Mas o que deveria evitar inundações, é motivo de preocupação e lamentação do povo.

A reportagem da Folha de Pernambuco visitou alguns bairros cortados por canais. O que se observou, além de ouvir muitas reclamações dos moradores, era bastante sujeira, mato e falta de manutenção. No bairro dos Bultrins, por exemplo, em época de muita chuva, o canal esborra e dificulta o trânsito no local, sobretudo o da avenida Chico Science, onde é possível flagrar, em algumas partes, muito entulho de material de construção.
“Quando são dias de chuva pesada a água suja chega a invadir minha casa. Moro aqui há 40 anos e sempre sofri com isso”, comenta o pedreiro Fernando Soares da Silva, 44 anos, que mora em frente ao canal dos Bultrins. Para o local, a Prefeitura de Olinda afirma que existe um projeto já em curso de melhoramento da avenida Chico Science do qual o canal também será contemplado. Segundo o poder público, limpeza já foi feita e os entulhos encontrados foram os próprios moradores que depositaram depois.
Em Jardim Fragoso é possível ver muitas casas às margens dos canais. Próximo à avenida Manoel Barros Lima, funcionários de uma empresa terceirizada contratada pela Prefeitura de Olinda cercavam algumas áreas. Os trabalhadores disseram que a intervenção faz parte também do projeto para a revitalização dos canais do município. Enquanto isso, era possível ver também muito mato nas encostas e moradores que não quiseram se identificar dizendo que o canal costuma esborrar água suja.
A comerciante Nerice Mou­ra, 47 anos, conta que em frente ao seu estabelecimento, no bairro de Ouro Preto, o mau cheiro do canal que tem o mesmo nome do bairro já é algo comum. Já em Peixinhos, aparentemente, é onde a situação é a mais crítica. A parte do canal Lava Tripa, que corta o cruzamento da avenida Presidente Kennedy com a II Perimetral está repleta de lixo. Entre os entulhos, muitos pneus, garrafas, sapatos e muitos outros dejetos.
O secretário de Serviços Públicos de Olinda, Manoel Sátiro, informa que desde janeiro uma operação para melhorar todos os canais da cidade está sendo feita e explica por que os canais costumam esborrar. “Este ano já limpamos 12 deles. Coincidentemente as fortes chuvas aconteceram no mesmo período da maré alta. somando tudo isso com o lixo que muita gente costuma jogar nos canais, acontecem as inundações”, conta.
Ainda segundo o gestor, o canal dos Bultrins passou por um processo de aprofundamento, o que evitará novas inundações. Parte da água que passa por ele vai para o canal de Jardim Fragoso, que está sendo alargado. Assim, também será evitado que as águas sujas invadam as ruas. A orientação é de que as pessoas não sujem os canais e as ruas para evitar possíveis alagamentos e demais transtornos.
Questionado sobre o melhoramento dos canais tal como está sendo feito nos Bultrins, Sátiro explica que a iniciativa é um projeto piloto. “Se tudo der certo naquela localidade, vamos ver a possibilidade de estender a ideia para as outras áreas”, revela. Em relação à parte do canal Lava Tripa, o gestor afirma que já está sendo posto em prática a limpeza do local.
Fonte: Folha de Pernambuco
Postar um comentário