Header Ads

ad

Paulista ganha primeira Floresta Urbana

O prefeito do Paulista, Junior Matuto (PSB), assinou decreto nesta terça-feira (11) que estabelece a criação da primeira Floresta Urbana do município. A medida vai garantir mais autonomia ao poder Executivo no combate ao processo de degradação ambiental que ocorre nesse trecho particular de Mata Atlântica conhecido como Mata do Frio. Com a iniciativa, a recém-criada Secretaria Municipal de Meio Ambiente passa a fiscalizar de forma mais rigorosa os crimes ambientais cometidos na área considerada de preservação.
Neste primeiro momento, a nova gestão vai focar o trabalho nas ações preventivas, a exemplo da preocupação com o desmatamento e as ocupações irregulares. Em seguida, será feito um estudo com a finalidade de identificar os prejuízos causados ao meio ambiente e quais medidas podem ser tomadas para reverter essa situação. A nova Floresta Urbana do Paulista possui 56 hectares e envolve seis bairros (Centro, Aurora, Mirueira, Jardim Paulista Alto, Jardim Paulista Baixo e Vila Torres Galvão).
Futuramente, a idéia da nova gestão é criar um parque nessa área. Para isso, a prefeitura estuda a desapropriação do trecho para fins de utilidade pública. Mais de 80 mil pessoas que residem próximos à nova Floresta Urbana devem ser beneficiadas diretamente. A negociação com o dono do terreno está em andamento. O próprio proprietário reconhece a necessidade de preservar a reserva contra os crimes ambientais praticados atualmente.
O município do Paulista possui cinco áreas protegidas em função da legislação estadual, são elas: as Reservas de Floresta Urbana Mata de Jaguarana e Mata do Janga, Estação Ecológica de Caetés, Área de Proteção Ambiental Aldeia-Beberibe e Estuarina do Rio Timbó. A Floresta Urbana, que é a primeira unidade de conservação municipal, mostra a preocupação da nova gestão com a sustentabilidade, já que pretende preservar a natureza e ao mesmo tempo utilizar os recursos naturais.
Postar um comentário