Planejamento diminui vagas e autoriza 300 chances para novo concurso do INSS



Trezentas vagas foram autorizadas pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP) para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). As oportunidades são para o cargo de analista do seguro social, do quadro de pessoal do instituto. A portaria desta sexta-feira (5), publicada no Diário Oficial da União, revoga a de fevereiro deste ano, onde o MP dava autorização para realização de certame com 500 vagas. Segundo o boletim estatístico, divulgado pelo Planejamento, o salário de analista é de R$ 5.538,05, podendo chegar a R$ 10.051,15 ao final da carreira.

As informações foram publicadas no Diário Oficial da União de hoje na página 78 da primeira seção. Segundo a portaria, o provimento dos cargos depende de prévia autorização do Ministério do Planejamento e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa com a Lei Orçamentária Anual.

O presidente do INSS será o responsável pela realização do certame, a quem deve baixar as normas, mediante publicação dos editais, portarias e outros atos administrativos. O prazo para a publicação do edital de abertura é de até quatro meses, contado a partir da publicação da portaria, ou seja, até janeiro de 2014.

Saiba mais

O certame mais recente para o cargo de analista de seguro social foi em 2009 e em maio deste ano o INSS nomeou 250 candidatos aprovados na seleção. Desde a realização do concurso, mais de 1,5 mil candidatos já foram nomeados. Inicialmente, o edital da seleção previa a contratação de 900 analistas.

Os contemplados são lotados no Distrito Federal e nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Ceará, Bahia, Alagoas, Rio Grande do Norte, Pará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Amazonas e Tocantins.

Organizado pela Funrio, o concurso contou com 43.354 pessoas inscritas - uma concorrência de 48 candidatos por vaga. Para concorrer, os candidatos deviam possuir graduação em serviço social. O salário oferecido à época foi de R$ 2,5 mil para jornada de trabalho de 40 horas semanais. Os candidatos inscritos foram submetidos à avaliação objetiva, de caráter classificatório e eliminatório.

Fonte: CorreioWeb
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.