Prefeitura do Paulista faz marcação rígida para disciplinar a administração pública

Em apenas sete meses de governo, o prefeito do Paulista, Junior Matuto, já substituiu 139 pessoas do quadro funcional. Motivo: falta de comprometimento com o serviço público. Algumas delas não cumpriam plantões ou não preenchiam a carga horária de trabalho.
O chefe do Executivo municipal, também, identificou um suposto descontrole na distribuição de medicamentos na rede de saúde. Determinados pacientes estariam sendo beneficiados em detrimento de outros ou o produto não chegava ao destino correto.
Para combater esse tipo de distorção, o prefeito vai contratar um sistema de logística. O serviço, que será denominado “Cesta Básica da Saúde”, passará a entregar em domicílio remédios para hipertensos, diabéticos e de uso controlado. Além disso, a prefeitura fará o acompanhamento dos trâmites desde a chegada do remédio à Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF), passando pela prescrição até ser entregue ao usuário.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.