Proprietários e vizinhos do bloco B1 são tranquilizados em relação à demolição do prédio

Foto: Almir Martins
Os moradores do entorno e proprietários de apartamentos no bloco B1 do Conjunto Beira-mar já sabem como deve ser feito o trabalho de demolição do prédio que está interditado em função do risco iminente de desabar. Os detalhes da operação, que ainda não tem data para começar, foram apresentados nesta sexta-feira (11.10) pelo perito judiciário, Welington Martins. A reunião com os proprietários e vizinhos do imóvel condenado ocorreu no hall de entrada do bloco A5. O encontro foi agendado e coordenado pela Secretaria Municipal de Segurança Cidadã e Defesa Civil.


Foto: Almir Martins

Na ocasião, as famílias foram informadas de que a demolição será feita com a técnica de escoramento. Diferente de outras ações como esta, a derrubada do imóvel vai ocorrer de andar por andar, de cima para baixo. Primeiro serão removidas as parede e, em seguida, a estrutura que dá sustentação a cada pavimento. Os escombros serão jogados em um tubo extenso que vai levar o material ao chão com segurança. O trabalho deve levar até seis meses para ser concluído.

As famílias que residem nas proximidades do prédio vão passar por cadastramento socioeconômico. Uma equipe composta por assistentes sociais vai visitar nesta segunda-feira (14.10) as residências e estabelecimentos comerciais que ficam em um raio de 15 metros do bloco B1. A iniciativa, que acontece às 8h, será coordenada pela Secretaria Municipal de Políticas Sociais, Esportes e Juventude. As informações são da Assessoria de Imprensa da Prefeitura do Paulista.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.