PCR divulga esquema para o Natal de 2013

Programação contará com cerca de 260 apresentações em 30 polos espalhados 
por toda a cidade, de 7 de dezembro a 6 de janeiro.



O Recife terá em 2013 o ciclo natalino mais inclusivo e participativo da sua história, com eventos em toda a cidade. O prefeito Geraldo Julio detalhou, na manhã desta segunda-feira (25), a programação, que inclui também os shows do Réveillon. De 7 de dezembro a 6 de janeiro, serão cerca de 260 apresentações em 30 polos (14 oficiais e 16 comunitários), 12 polos a mais que no ano passado. A decoração da cidade trará, de forma inédita, elementos da cultura e da paisagem local em 21 áreas, com o intuito de estimular as famílias a aproveitarem ainda mais os espaços públicos. Este ano, a PCR fará uma homenagem aos 148 anos do Presépio dos Irmãos Valença, uma das mais antigas manifestações culturais da cidade.

A festa de Ano Novo do Recife terá cinco polos: Boa Viagem, Pina, Casa Amarela, Ibura e Lagoa do Araçá. Haverá show pirotécnico em todos os pontos. Na orla de Boa Viagem, cinco toneladas de fogos de artifício se encarregarão de abrilhantar o céu durante a virada do ano. Em cada um dos polos, haverá uma programação diversificada, com artistas locais e de vulto nacional, como Titãs, Reginaldo Rossi, João do Morro, Elba Ramalho, Adilson Ramos, Spok Frevo Orquestra, Patusco e Dudu do Acordeon, entre outros. Serão investidos R$ 14,5 milhões nas duas festas, com recursos da PCR e patrocinadores.

Geraldo Julio destacou a "sensibilidade" de toda a equipe da PCR como diferencial na montagem do evento. "Esse será o Ciclo Natalino mais inclusivo e participativo que a cidade já teve. Estamos vivendo um momento importante no Recife. As pessoas estão voltando a curtir a cidade e nós temos a satisfação de contribuir com isso. Queremos devolver o espaço urbano às pessoas. A essência do ciclo vem desse direcionamento", pontuou.

O prefeito do Recife também ressaltou a importância da homenagem ao Presépio dos Irmãos Valença, espetáculo encenado pela primeira vez em 1865, na Madalena, e que conta com a participação de 18 personagens, entre pastora, anjo, Nossa Senhora, São José, cigano e monge. "É um símbolo importante para nós porque queremos, justamente, prestigiar as nossas pessoas e o que a nossa cidade tem", ressaltou Geraldo Julio, na presença de familiares dos irmãos Valença.

A abertura do Ciclo Natalino será no dia 7 de dezembro, no Cais da Alfândega, no centro da Cidade, quando o prefeito inaugurará a decoração da cidade, intitulada A Natureza Ilumina o Recife. Como manda a tradição, no local haverá uma árvore com 22,5 metros de altura iluminada por duas mil luzes, bem como 570 elementos decorativos de flores e pássaros. A base da árvore será feita de acrílico para expor 90 ilustrações produzidas por crianças carentes durante as oficinas de desenho realizadas em Centros Comunitários espelhados por todas as RPAs. Dentro da programação da abertura da festa haverá apresentações da Banda Sinfônica da cidade e do Coral Edgar Moraes.

CICLOFAIXA NOTURNA - Ainda dentro da programação de abertura do Ciclo Natalino, os recifenses terão uma opção de lazer diferente. A Ciclofaixa Noturna do Bem estará disponível no dia 7 de dezembro, das 20h até a 1h do dia 8, saindo do Parque da Jaqueira, na Zona Norte, e seguindo até o Cais da Alfândega, no Centro do Recife. No total, serão 6,3 quilômetros de ciclofaixa perpassando os principais pontos turísticos da cidade e os espaços que receberão a decoração natalina. Na Jaqueira, estarão disponíveis pontos para arredação de brinquedos que serão doados ao Instituto de Assistência Social e Cidadania (IASC).

O secretário de Turismo e Lazer do Recife, Felipe Carreras, explicou que a iniciativa surgiu a partir do sucesso da Ciclofaixa de Turismo e Lazer, que tem atraído aos domingos e feriados centenas de pessoas. "Nós contamos com vocês para fazer a divulgação desse evento, que tem um perfil social importantíssimo. Será sem dúvida um grande ato. Além de tudo, quem optar pelo passeio terá a chance de observar a cidade por outro ângulo, através da bicicleta", comentou.

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL - Durante o Ciclo Natalino, a programação incluirá a apresentação do Baile do Menino Deus, bem como a exibição de um presépio em tamanho natural, videomapping (projeções de ilustrações e animações que se fundem à arquitetura do Paço Alfândega), retretas natalinas, serenata natalina, espetáculo Brincadeiras de Natal, encontro de Bois e o lançamento do livro "Caminheiros do Sem Fim: Jornadas do Sentir", escrito pela pesquisadora Carmem Lélis.

A população contará com festas em 14 polos oficiais: Brasília Teimosa, Cais da Alfândega, Chão de Estrelas, Coque/Joana Bezerra, Ibura, Lagoa do Araçá, Morro da Conceição, Mustardinha, Parque Dona Lindu, Pátio de São Pedro, Praça do Arsenal, Praça de Boa Viagem, Praça da Várzea e Sítio Trindade. A lista segue com outros 16 pontos comunitários, em Água Fria, Barro, Bola na Rede, Bomba do Hemetério, Bongi, Campo Grande, Engenho do Meio, Estância, Ipsep, Iputinga, Jardim São Paulo, Jordão, Mangabeira, Peixinhos, Santa Terezinha e UR7.
     
"Quando a gente aumenta os polos não é para ter mais, mas para alcançar mais pessoas. Temos agora diversas comunidades que vão viver esse Natal de uma forma diferente. Faremos o melhor, de maneira simples, mas alcançando o que as pessoas querem para a cidade", argumentou Geraldo Julio.

DECORAÇÃO - Além de ter o intuito de apresentar elementos da cultura e da paisagem local para embelezar a cidade, a decoração natalina terá os cenários equipados com verdadeiras "praças improvisadas" - espaço de madeira com locais disponíveis para a população sentar e apreciar a cidade. Durante a coletiva de apresentação, a arquiteta responsável pelo projeto, Bete Paes, explicou que, nesse sentido, a ideia é valorizar as raízes da terra. "Queremos reunir o maior número de pessoas nos espaços urbanos. Além do mais, estamos projetando um cenário que possa ser apreciado também durante a luz do dia", pontuou. 
Presente ao ato, a secretária de Cultura do Recife, Lêda Alves, se encarregou de pontuar a essência do Natal para os recifenses. "O legado desse período é, justamente, o compromisso com os excluídos. Já participei de vários natais no Recife e cada vez fico mais certa de que é preciso que existam vozes que lembrem que essa data representa o nascimento do menino Jesus. É por isso que sou militante dessa causa e me encaixo como membro da Prefeitura do Recife", disse. As informações são da Assessoria de Imprensa da PCR.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.