Em protesto contra atraso no pagamento, bilheteiros ameaçam cruzar os braços

Os profissionais de bilheteria do Metrô do Recife, vinculados à empresa terceirizada Dínamo Serviços LTDA, ameaçam realizar uma paralisação de advertência na próxima quinta-feira. Os trabalhadores protestam contra atraso nos salários, tíquetes refeição e vale-transporte. Além disso, a categoria reclama do não recebimento, até este momento, das férias correspondentes aos meses de janeiro e fevereiro. Os bilheteiros aguardam a regularização da situação até esta terça-feira.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Metroviárias e Conexos de Pernambuco (Sindmetro-PE), os problemas nos pagamentos já se arrastam há alguma tempo. “Há pelo menos seis meses os funcionários reclamam de atraso nos salários, além de ter funcionário que entre de férias e só recebe o pagamento depois que volta do descanso”, denuncia Diogo Morais, presidente do Sindmetro-PE.

Com a paralisação dos bilheteiros, a expectativa é que funcionários que ocupam outras funções na Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) sejam deslocados para trabalhar na bilheteria, na quinta-feira. No entanto, de acordo com o Sindmetro-PE, trabalhadores de outros setores se solidarizaram com os funcionários da Dínamo. “Eles disseram que não vão assumir os postos”, pontuou Diogo.

Procurada para falar sobre o funcionamento das bilheterias na quinta-feira, a assessoria de comunicação da CBTU informou que ainda não foi notificada oficialmente sobre a paralisação. Entretanto, a empresa garantiu que a operação não vai parar por conta da suspensão das atividades dos bilheteiros.

Segundo o Sindmetro-PE, o salário médio de um bilheteiro é de R$ 724, o que corresponde ao salário mínimo. De acordo com a entidade, o Metrô do Recife conta com cerca de 230 trabalhadores atuando na função. A decisão pela paralisação foi tomada após assembleia realizada na última sexta-feira.

Fonte: Folha PE
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.