Paulo Rubem: "Vamos criar o Sistema Estadual de Educação Básica em Pernambuco"

Foto: Alexandre Albuquerque
Após o candidato a governador Armando Monteiro (PTB) eleger a educação como a "prioridade das prioridades" em seu plano de governo, a coligação Pernambuco Vai Mais Longe já delineou algumas ações para o segmento. E uma delas é a criação do Sistema Estadual de Educação Básica. A política prevê incentivos financeiros, administrativos e pedagógicos do Estado aos municípios com o intuito de universalizar o acesso das crianças e jovens às escolas, garantindo também que os alunos concluam todo o ensino médio, evitando a evasão escolar. Em paralelo, o programa propõe constituir o Fundo Estadual dos Recursos do Pré-Sal para destinar todas as verbas oriundas dos royalties do petróleo para o setor em Pernambuco.

Líder nacional na defesa de uma educação pública de qualidade, o candidato a vice Paulo Rubem Santiago (PDT) frisou que o Sistema Estadual de Educação Básica de Pernambuco vai exercer ações de suporte aos municípios pernambucanos para que matriculem toda criança e jovem nas escolas de tempo integral. Além disso, o pedetista defendeu que a Universidade de Pernambuco (UPE) seja utilizada na formação dos professores e que os polos da UPE possam atuar na pesquisa, monitoramento e acompanhamento dos indicadores escolares.

Titular da comissão que criou o Fundo Social do Pré-Sal na Câmara dos Deputados e da comissão que aprovou a Lei dos Royalites, Paulo Rubem cravou que o governo Armando vai constituir o Fundo Estadual dos Recursos do Pré-Sal para vincular os recursos dos royalties à educação. Segundo o candidato a vice, todas as verbas serão destinadas a um fundo específico para serem aplicadas na área.

"Nós vamos criar um Sistema Estadual de Educação Básica para universalizar o acesso das crianças às escolas. Vamos também fazer uma intervenção na formação dos professores, utilizando a UPE. E vamos também constituir o Fundo do pré-sal em Pernambuco para aplicar 100% dos recursos dos royalties na educação", garantiu Paulo Rubem, em entrevista à rádio JC News, na manhã desta segunda-feira (14).

"Não se faz política de Estado com ações isoladas. As escolas de tempo integral não podem ser para poucos. Hoje, apenas 44% jovens de Pernambuco terminam o ensino médio até os 19 anos de idade. Pernambuco tem 205 mil crianças e jovens fora das salas de aula", denunciou Paulo Rubem.

MOBILIDADE - Autor de uma emenda à Proposta de Emenda à Constituição que cria o Plano Nacional de Desenvolvimento Urbano, Paulo Rubem também afirmou que o plano de governo de Armando Monteiro prevê ações para melhorar a mobilidade urbana no Estado. Para tanto, o candidato a vice colocou que a coligação vai implantar a Política Estadual do Desenvolvimento Urbano.

A ação prevê que o Estado, através de fundos próprios, vai contribuir para que os municípios tenham políticas de desenvolvimento urbano, de forma a garantir ações voltadas para a mobilidade urbana, saneamento básico, coleta de lixo e resíduos sólidos, preservação dos recursos hídricos e uma política autônoma de proteção na defesa civil.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.