Ads Top


Homenageados do Carnaval do Recife exaltam a tradição da festa

Maestro Spok e Clube Carnavalesco Misto Bola de Ouro compartilham honraria

Os homenageados do Carnaval do Recife 2015 - o Maestro Spok e o Clube Carnavalesco Misto Bola de Ouro - exaltam a tradição que marca a festividade de Momo na capital pernambucana. Representando tanto a nova geração de artistas que se dedica a manter viva a força da cultura local quanto as gerações passadas que contribuíram para consolidar o frevo como a marca dessa festa, eles serão celebrados durante os dias de folia na cidade. 

Acompanhado por sua SpokFrevo Orquestra, Inaldo Cavalcante de Albuquerque tem soprado a cultura local por diversas partes do mundo e é considerado o caçula entre os principais maestros do frevo pernambucano. Natural de Igarassu, começou a estudar música aos 13 anos com o professor Policarpo Lyra Filho (Maninho), por influência de um amigo de infância (Admário Vieira). Em seguida, passou a estudar saxofone com o primo Gilberto Pontes, co-diretor musical e também fundador da SpokFrevo Orquestra. 

Nos anos 80, Spok se mudou para o Recife, onde passou a estudar no CPCMR (Centro de Criatividade Musical do Recife) e pôde trabalhar com os mestres do gênero, como José Menezes, Guedes Peixoto, Nunes, Clóvis Pereira, Duda, Edson Rodrigues, Ademir Araújo. Aos 44 anos, ele é, há mais de uma década, instrumentista, arranjador e diretor musical da SpokFrevo Orquestra, e fez, como músico convidado, participações especiais nas bandas de grandes artistas brasileiros como Fagner, Elba Ramalho, Alceu Valença e Antônio Nóbrega. 

Já o Clube Carnavalesco Misto Bola de Ouro, que chega ao centésimo aniversário neste ano, foi fundado no dia 15 de setembro de 1915, na Rua da Bola, no bairro de Santo Amaro. A agremiação nasceu de uma dissidência na diretoria da Troça Bola de Prata, porém não há registros dos fundadores. Em 1954, a agremiação deixou de desfilar, retornando à folia em 1986. Desde 1987, passou a ser presidida pela carnavalesca Luíza de França Lopes Ramalho, que segue à frente do posto e é uma personagem marcante do Carnaval do Recife. 

Foi também a partir dessa nova fase que o Bola de Ouro se mudou para o bairro de São José. Colecionando premiações na festividade de Momo na capital pernambucana, a agremiação traz no centro de seu estandarte uma bola dourada e duas bonecas vestidas de branco, sendo as cores amarelo e preto predominantes. Suas músicas mais conhecidas são “Minha Bola de Ouro”, hino do clube de autoria de José Gonçalves Júnior (Zumba), e “Regresso de Bola de Ouro”, do compositor José Porfírio (Fincão).
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.