Paulista está habilitado para a nova etapa do Programa Mais Médicos

Foto: Divulgação
Paulista é um dos 95 municípios pernambucanos inscritos e habilitados para a segunda etapa do Programa Mais Médicos. Para conhecer detalhes do novo edital, que trás como novidade a ampliação da oferta e incorporação dos médicos do Provab, o secretário de Saúde, Alberto Feitosa, participou de uma palestra, na manhã desta sexta-feira (23), no auditório do Banco Central, no Centro do Recife.

A presença de profissionais oriundos do Mais Médicos no município tem sido fundamental, sobretudo no atendimento na atenção básica.  Para se ter uma ideia, das 40 equipes do Programa Saúde da Família do Paulista, 31 contam com médicos do Programa - 23 do Mais Médicos e 09 do Provab - o que representa 77,5% do total. Com esse reforço, a rede municipal de saúde teve um acréscimo de 400 mil procedimentos em 2013 em comparação com o ano de 2012.

“Depois de tanta discussão em torno do Mais Médicos, chegou-se a um consenso de que precisamos fortalecer o Programa nas regiões, não só ampliando as vagas de médicos, como também de residências médicas, que em 2017 passarão a ser equivalentes ao número de profissionais formados em cada região”, explicou Alberto Lima, que participou do evento acompanhado da diretora de Atenção Básica, Ceci Alencar.

Mais investimentos - Com o aumento do número de procedimentos médicos feitos no Paulista, houve também a necessidade de investir mais em medicamentos. Apenas em 2014, a Prefeitura aplicou mais de R$7 milhões na compra de remédios, praticamente o dobro do ano anterior. Some-se a isso a ampliação de beneficiados do Programa Remédio em Casa – que consiste na entrega à domicílio de medicamentos gratuitos para hipertensão e diabetes – que passou de 2,8 mil para 35 mil beneficiados.

Incorporação do Provab - Com a incorporação de 100% das vagas do Provab, o Ministério da Saúde quer assegurar às prefeituras a permanência de médicos na Atenção Básica de suas cidades, uma vez que a iniciativa só dura um ano. Os profissionais do Provab poderão permanecer no Programa Mais Médicos por mais dois anos, desde que continuem na unidade de saúde em que já atuam, garantindo a assistência à população. Esta integração amplia os perfis de médicos participantes do Mais Médicos. Além dos especialistas em Medicina de Família e Comunidade, o programa também deve atrair os recém-formados, que geralmente se interessam pelo bônus de 10% na prova de residência, e os profissionais que decidirem por permanecer na Atenção Básica.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.