Prefeito do Paulista e Governador vistoriam obras do novo mercado público de Paratibe


Intervenção, realizada em parceria com a Prefeitura de Paulista, prevê 104 espaços do tipo, além de uma feira livre e estacionamento

Foto: Francisco Marques / Prefeitura do Paulista
Reordenar o comércio local, melhorar as condições de trabalho para comerciantes e assegurar mais conforto para a população. Esses são alguns dos benefícios proporcionados pela revitalização e ampliação do mercado público de Paratibe, em Paulista, obra inspecionada pelo governador Paulo Câmara nesta sexta-feira (16). Com previsão de ser inaugurado em outubro próximo, o novo mercado vai dobrar o número de boxes, chegando a oferecer 104 espaços do tipo. Serão cerca de 20 mil metros quadrados onde funcionarão, além do mercado, um pátio de feira e um estacionamento com 104 vagas. Na vistoria que realizou nessa manhã, o Chefe do Executivo Estadual conversou com comerciantes, trabalhadores e acompanhou parte das obras.

Foto: Roberto Pereira / SEI
“Esse equipamento vai gerar mais emprego e renda para o povo de Paulista. Também proporcionará qualidade de trabalho às pessoas que já atuam há tanto tempo aqui no mercado”, explicou Paulo Câmara, reforçando que seu governo ampliará as parcerias com os municípios. Para tal, ressaltou que um escritório de projetos está em fase de implantação no âmbito da Secretaria de Planejamento e Gestão. "Para dar condições aos municípios de pensarem e planejarem suas ações. As parcerias nesses casos são muito importantes. Para isso ser possível, é preciso bons projetos. São esses projetos que queremos incentivar. E Paulista dá um exemplo de que bons projetos saem do papel para resolver a qualidade de vida de muita gente; de muitos trabalhadores, como esses lutadores que atuam aqui”, arrematou.

A obra de requalificação do mercado público recebeu cerca R$ 12 milhões em investimentos, sendo R$ 10,3 milhões oriundos do tesouro estadual - o restante é verba municipal. O mercado de Paratibe dobrará sua capacidade, atingindo uma área total de 4.680 metros quadrados. Os 104 boxes em pré-moldado serão instalados em uma área coberta, dividida em setores para abrigar hortifrutis, açougues, pescados e grãos em geral. Outro espaço, com área de 5.460 metros quadrados, onde hoje funciona o mercado, será destinado à feira livre e também servirá como pátio de eventos. Do outro lado será erguido o estacionamento, que, além da capacidade para 104 veículos, terá ainda uma praça de convivência com bancos e jardineiras, banheiros feminino e masculino. A Praça Liberdade, que fica ao lado do equipamento, também será revitalizada.

Prefeito de Paulista, Júnior Matuto  enalteceu o impacto que o novo equipamento trará para Paratibe. "Isso não é uma obra de cal e pedra. Mas uma obra que dará vida à vida das pessoas. Será importante não só para Paratibe, mas para toda a região. Por aqui circulam, só no domingo, cerca de 45 mil pessoas. Essa é uma feira que se comunica com Paulista como um todo e com toda região Metropolitana Norte”, argumentou  o gestor, destacando a “sensibilidade” do ex-governador Eduardo Campos, que assinou o convênio, em marco de 2014, e do atual Chefe do Executivo estadual, Paulo Câmara, secretário da Fazenda à época da assinatura do convênio.

Do seus trabalho no mercado de Paratibe, João Pereira tira, há sete anos, o sustento da esposa e de quatro filhos. Para o comerciante, o novo espaço oferecerá melhores condições para os trabalhadores e compradores. “Estou achando ótimo porque vamos ter um lugar certo e digno para trabalhar. Vivemos aqui na rua; o que é hoje, não é amanhã. Tudo vai melhorar, até para o pessoal que vem fazer feira aqui", elogiou. Quem também aprovou a iniciativa foi a comerciante Maria José da Silva. Instalada na área há 40 anos, dona Maria está animada com a ampliação do equipamento. "Vai ser bom para gente; teremos mais espaço, conforto e limpeza", comentou.

CRONOGRAMA - Com a finalização do processo mais longo, que envolveu desapropriações e a terraplanagem da área, a obra segue em três etapas. A primeira, que deve ser concluída até março, é a entrega da área do estacionamento. De forma paralela, em parceria com a Ceasa, a Prefeitura de Paulista já realiza o cadastramento dos comerciantes que serão alocados no espaço, de acordo com o produto comercializado. Em seguida, com a conclusão do mercado público, em outubro,  os comerciantes que hoje atuam na rua e em terrenos privados serão instalados no novo espaço.  Por último, será feita a demolição da  estrutura atual do mercado, com a finalização do pátio livre da feira e de eventos, bem como a reforma da praça da Liberdade.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.