Ads Top


Tribunal de Justiça de Pernambuco abre concurso para juiz

Os candidatos devem ter exercido atividade jurídica por no mínimo 3 anos.
O salário é de R$ 19.383,88.

 

O Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco abriu concurso para 50 vagas de juiz substituto. Os candidatos devem ter nível superior em direito e ter exercido atividade jurídica pelo período mínimo de três anos. O salário é de R$ 19.383,88.

No site da organizadora, é possível ver o edital (acesse o edital).
 
As inscrições terminam em 19 de fevereiro e devem ser feitas pelo endereço www.concursoscfc.com.br. É cobrada taxa de R$ 193,83. De acordo com o edital, as provas orais serão finalizadas em dezembro, e a comissão do concurso deverá divulgar o resultado final em janeiro de 2016. O certame tem validade de dois anos, prorrogável por igual período, a critério da Corte Especial do Tribunal de Justiça.

O concurso terá prova objetiva, prova discursiva, prova de sentença (Cível e Criminal), sindicância da vida pregressa e investigação social, exame de sanidade física e mental, exame psicotécnico e prova oral.

As provas serão na cidade do Recife.

As datas previstas das provas são as seguintes:
Prova Objetiva Seletiva: dia 29/03/2015
Prova Discursiva: dia 05/06/2015
Prova de Sentença:
Sentença Cível: dia 06/06/2015
Sentença Criminal: dia 07/06/2015
Prova Oral: período de 16/12/2015 a 20/12/2015

O concurso para juiz substituto do TJPE foi lançado devido à carência de magistrados no Estado, tendo sido um dos compromissos assumidos pelo atual presidente da Corte Estadual, desembargador Frederico Neves, quando da sua posse, em fevereiro de 2014. Atualmente, há 200 cargos vagos no Estado.

Em virtude da situação orçamentária do Poder Judiciário do Estado, a seleção prevê o suprimento de 50 vagas, mas os aprovados no cadastro de reserva poderão ser convocados posteriormente, caso seja possível.

A comissão do concurso é presidida pela desembargadora Daisy Maria de Andrade Costa Pereira. Também integram a comissão os desembargadores Alexandre Guedes Alcoforado Assunção e Mauro Alencar de Barros e a advogada Adriana Rocha de Holanda Coutinho, representando a Ordem dos Advogados do Brasil.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.