Header Ads

ad

É preciso ficar atento ao uso adequado do Protetor Solar

O excesso do sol pode queimar a pele, além de causar envelhecimento precoce ou outras doenças graves, como o câncer. Por isso é preciso evitar danos por conta da exposição solar. Uma das formas mais eficazes é uso do protetor, mas, é preciso ficar atento ao seu uso correto e devido.

Muitas pessoas costumam passar o protetor apenas no momento da saída de casa ou poucos minutos antes de entra em uma piscina. Porém, o filtro precisa de 20 a 30 minutos para começar a agir nas células da pele, é preciso passar o protetor antes mesmo de chegar no local com alta exposição de sol, e repetir a reposição a cada duas horas em média.

No Brasil, o consumo de protetor solar corresponde a 23% do mercado de cosméticos, segundo dados da Associação Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec). Mesmo com esse nível de consumo, os brasileiros ainda estão vulneráveis por falta de informação e uso inadequado do produto.

 Entre os principais erros cometidos, é o de usar uma quantidade menor do que o devido, assim como a não reposição do protetor na pele. O uso inapropriado do Fator de proteção Solar (FPS), é um erro que também é recorrente, cada pessoa possui uma tonalidade de pele que requer uma proteção adequada. É preciso levar em conta cor e o tipo de pele, pois existe protetores para peles oleosas, e para peles secas.

O uso do protetor solar nunca deve ficar restrito aos dias de sol forte, ele é primordial na proteção até mesmo em dias nublados pois apesar de a pele não sentir, ela está sendo exposta aos raios UV. Por isso é recomendado usar protetor em todas as áreas que ficam mais expostas durante o dia como rosto e braços. Em caso de exposição intencional como nas idas à uma praia, é preciso usar em todo corpo e sempre repor o uso.
Postar um comentário