Header Ads

Paulista realiza ação em alusão ao Janeiro Branco na Orla do Janga

Com o objetivo de alertar as pessoas sobre a importância do cuidado com a saúde mental, o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (CAPs-AD) do Paulista realizou uma ação, na manhã desta sexta-feira (25.01), na Orla do Janga. Cerca de 30 usuários do CAPs AD participaram do trabalho. Além de atividades lúdicas, quem compareceu ao local também participou de palestras sobre o tema.
Uma equipe multidisciplinar do CAPs iniciou o evento com uma palestra sobre a importância da ressocialização e os cuidados com a saúde mental, em alusão ao Janeiro Branco - mês dedicado a campanhas relacionadas à saúde emocional. Além desta ação, as pessoas que compareceram no local também puderam realizar testes de Sífilis, Hepatite e Tuberculose, graças ao Programa Viva Orla que acontece durante todos os dias até o início do mês de fevereiro.
Um dos participantes do evento falou sobre a importância de atividades como esta. “Para mim é muito bom estar participando desta atividade. Faz sete meses que eu estou sem fumar cigarro e beber aguardente, e venho me integrando cada vez mais com essa turma, e me afastando das pessoas que me levam pra essas coisas. Já perdi muitos momentos com a minha família e até bens materiais por conta do vício, por isso hoje eu valorizo muito momentos como este”, ressaltou um dos participantes da palestra, José Alberto Siqueira de Sá, 64 anos.
Além desta ação, o CAPs AD realizou diversas atividades em alusão ao Janeiro Branco. Os usuários também participaram de outros momentos de ressocialização e palestras importantes sobre a importância do trabalho durante o tratamento.  Também foi realizado o Cine CAPs este mês onde eles assistiram e debateram sobre o filme TOC.
Para o cuidador do CAPs Ad, Agnaldo Felipe, a atividade externa é uma oportunidade de levar um tratamento mais humano pra estas pessoas. “O evento de hoje é o fechamento de uma série de atividades relacionadas aos cuidados com a saúde mental. Hoje cerca de 30 usuários do CAPs em processo de tratamento com álcool e outras drogas participaram do evento que é importante, não só pra socialização e integração, mas também por trazer pra eles uma atividade que talvez por algum momento eles tenham deixado de fazer por conta do uso abusivo de drogas. Um simples fato de resgatar uma atividade física ou apreciar essa praia maravilhosa já é uma forma de arejar a mente”, concluiu.

Nenhum comentário