Header Ads

Paulista segue trabalhando para a inclusão através do Curso de Libras


“Convivo com várias pessoas surdas na empresa onde trabalho. Eles não participam de uma conversa e ficam de escanteio porque não entendem o que estamos falando. Graças a Deus conseguir fazer a matrícula no curso. Isso vai contribuir para a inclusão dos meus colegas no trabalho”, foi o que disse o Operador de Máquinas, José Leandro, de Paratibe, na aula inaugural do primeiro semestre do Curso da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), que aconteceu na manhã desta quinta-feira (14.02), no Bloco C, da Faculdade Joaquim Nabuco, no Centro.
A Coordenadora de Educação Especial do Paulista, Bernadete Brandão, disse que cada vez mais as pessoas estão buscando o curso de Libras e que isso contribui para quebrar a barreira do preconceito. “Nós que fazemos parte de Secretaria de Educação estamos muito felizes. Isso é muito bom para a comunidade surda, sendo o Brasil, um país bilíngue, onde língua de sinais é considerada uma língua oficial. Só temos que comemorar. Se abríssemos mais vagas com certeza teríamos muito mais gente fazendo a matrícula”, enfatizou.
“Gostaria de parabenizar os professores e gestores que se engajaram em instituir a formação em Libras no munícipio. Uma das primeiras ações foi criar a Coordenação de Educação Especial para receber todos e todas. O Curso de Libras está crescendo e é pioneiro em Paulista. Estamos investindo para contribuir na inclusão das pessoas surdas”, disse o secretário de Educação Carlos Ribeiro Júnior.
O prefeito do Paulista Junior Matuto disse que a gestão vem se esforçando em garantir a inclusão das pessoas com deficiência no município. “Estamos aqui para mais uma aula inaugural do primeiro semestre do curso.  Não é apenas mais um curso. O curso de Libras demonstra a nossa preocupação com o social. O nosso objetivo é promover a inclusão daqueles que desejam ser ouvidos e querem se comunicar com a Sociedade”.
O curso de Libras faz parte do Programa EducaLibras, através da Coordenação de Educação Especial, da Secretaria de Educação do Paulista.  As aulas têm início no dia 18 de fevereiro, no Centro de Formação, que fica na Rua Edson Borges, s/n, na Aurora, no Centro. Serão 15 encontros com carga horária de 60 horas/aula, nos turnos da manhã e da tarde.
As aulas serão ministradas por professores surdos. O conteúdo das aulas é trabalhado através de teatro, slide, música e conversação. No final do curso acontece uma mostra de conhecimentos pedagógicos. Para este semestre, 506 pessoas - novatos e veteranos, realizaram a inscrição nos módulos Básico I e II, Intermediário e Avançado I e II. Atualmente, 12 alunos surdos estão matriculados nas unidades de ensino do Paulista.

Nenhum comentário