Header Ads

PUBLICIDADE

No Paulista, Agentes do Criança Feliz recebem visita técnica nesta quarta-feira

Com o objetivo de ressaltar as potencialidades e identificar as fragilidades para minimizá-las, representantes nacional e estadual do Programa Criança Feliz vieram até o município do Paulista para realizar uma visita técnica. O encontro aconteceu na manhã desta quarta-feira (4.12), no auditório do Centro Administrativo da Prefeitura do Paulista.
O Criança Feliz é um programa do Ministério da Cidadania e atua como uma importante ferramenta para que as famílias com crianças, entre zero e seis anos, ofereçam aos seus filhos meios para promover seu desenvolvimento integral. No Paulista, o programa teve início em julho de 2018 atendendo 60 famílias. Em pouco mais de um ano do Criança Feliz no município, o número de famílias acompanhadas já chega a 1000.
A representante da Unesco e a do Estado acompanharam duas visitas realizadas pelas agentes do município para observar o modo como é realizado o trabalho para entender e orientar os profissionais que atuam no município para melhorar ainda mais o trabalho que vem sendo desenvolvido no Paulista.
“Essa visita é importante pra gente, porque eles vêm até aqui conhecer nosso trabalho, que é um trabalho sério, de muita credibilidade e que cresce muito a cada dia. Eu me sinto muito gratificada pelo trabalho desenvolvido. Pois é um trabalho que a gente acredita que realmente faz a diferença na vida das famílias, ressaltou a Coordenadora do Criança Feliz do município.
No Paulista, o Programa funciona com 25 agentes sociais que realizam visitas domiciliares as famílias atendidas e, a partir da observação do contexto familiar em que elas estão inseridas, estes profissionais levam iniciativas de desenvolvimento da primeira infância para essas crianças.
Quem também participou do encontro foi Ana Carolina Silva Onofre, que é consultora da Unesco e ressaltou a importância do encontro. “Nosso trabalho de consultoria tem por objetivo acompanhar e fortalecer as ações do Programa Criança Feliz. Essas visitas não têm o caráter fiscalizatório, mas trabalhamos na perspectivas de identificar as potencialidades e fragilidades e contribuir no processo de execução do programa, a partir do que a gente observa e o que é relatado”, pontuou.
"Nossa visita tem um caráter de orientar. A gente vai verificando, dentro da conversa com a equipe técnica, quais as fragilidades que a gente consegue identificar e, dentro dessas fragilidades, colaboramos para que elas sejam minimizadas. A intenção é da nossa vinda aqui no município é colaborar orientando e também visualizar as potencialidades que Paulista já apresenta”, comentou Ivania Silva, multiplicadora do Programa Criança Feliz no Estado de Pernambuco.

Nenhum comentário