Header Ads

PUBLICIDADE

No Paulista, parceria com a construtora MRV garante urbanização no bairro do Fragoso e cerca de 600 empregos diretos

Em uma ação compensatória firmada com a Construtora MRV, a comunidade do Fragoso, em Paulista, será contemplada com um projeto de pavimentação, drenagem, iluminação, requalificação das calçadas e paisagismo da Avenida Nápoles, no limite com Olinda. O investimento de R$ 3 milhões é uma contrapartida de um empreendimento que será erguido naquela localidade com 1.552 unidades habitacionais.
A expectativa é de que as obras de requalificação das vias, junto com a construção do complexo imobiliário, deve gerar em torno de 600 empregos diretos na cidade. Presente na reunião de apresentação do projeto, a vereadora Irmã Iolanda avaliou que estas obras irão mudar a qualidade de vida dos moradores da área.
“Só tenho que agradecer ao prefeito Junior Matuto e ao secretário Robertinho por esta iniciativa, que vai dá qualidade de vida às pessoas, trazer mais dignidade e até valorizar os imóveis daquela área que precisa de tanta coisa,” salientou Iolanda.
Parcerias como esta, que se reverte em benefícios para a população tem sido uma prática constante da gestão. A coordenadora de Desenvolvimento Imobiliário da MRV, Jouse Almeida, frisou que Paulista sai na frente de muitos municípios na aproximação com os empreendedores que se interessam em investir na cidade. “A gestão está de parabéns pela prática de aproximar e de ouvir os empreendedores, fechando parcerias exitosas na melhoria da infraestrutura da cidade e ainda gerando emprego e renda. Com certeza, outras parcerias como esta virão,” concluiu.
O secretário de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Meio Ambiente do Paulista, Robertinho Couto, que está à frente destas iniciativas, avaliou que estas contrapartidas atraem investimentos driblando a crise. “Diante desta crise econômica, iniciativas como esta, ajudam o município a se manter de pé. A gestão tem apostado nesta postura de usar a criatividade e firmar parcerias com as empresas para, através de ações compensatórias, atrair investimentos para a cidade, beneficiando a população com obras estruturadoras,” avaliou Couto.
O chefe de Gabinete Francisco Padilha informou que a gestão inovou e inverteu a ordem das coisas. Agora, as medidas compensatórias são realizadas antes do empreendimento ser construído. “A gente agora aprova o projeto, faz a análise técnica da construção do empreendimento e as obras correm em paralelo. Está foi uma forma de atrair investimentos, mas ao mesmo tempo, fazer com que a infraestrutura da cidade avance”, concluiu.
A previsão para iniciar a obra de intervenção na Avenida Nápoles, interligando à Avenida Benjamim terá início na próxima semana, logo após a assinatura da Ordem de Serviço, que está planejado para acontecer na quarta-feira, dia 11 de dezembro. Já no dia seguinte, as máquinas estarão funcionando a todo vapor.

Nenhum comentário