Header Ads

ad

Na estreia do técnico Barbieri, Salgueiro perde novamente em casa

Em sua estreia no comando do Salgueiro, o técnico Barbieri provavelmente não gostou nada do que viu. Um futebol feio, pouco criativo e, pior, a derrota. O Carcará caiu novamente dentro de casa, desta vez diante do ABC, por 1x0 e complicou ainda mais sua situação, já que fica estático na vice-lanterna, com 16 pontos. Na próxima rodada, os pernambucanos enfrentam o  lanterna Duque de Caxias, no Rio de Janeiro.

Com o gramado do Ademir Cunha cada vez em condições piores, o melhor caminho para os dois times chegarem ao gol foi a bola parada. E ambos fizeram isso no começo. Aos oito minutos, Pio bateu falta de muito longe e soltou a bomba. A bola fez uma curva e Marcelo teve que se esticar muito para defender.

O Salgueiro tentou ir à frente e conseguiu chegar perto numa cobrança de escanteio apenas dois minutos depois. Piauí bateu da direita e Juninho subiu com liberdade para mandar raspando a trave direita. Inexplicavelmente, após os dois bons lances, os dois times esqueceram de jogar a bola na área e voltaram a tentar, inutilmente, jogar tocando a bola.

E o que se viu foi um festival de passes errados e jogadas sem conclusão. Mais acostumado com o gramado, o Salgueiro ainda conseguiu chegar bem perto, mas falhou na hora de balançar as redes, aos 20 minutos. Marabá encontrou Mateus entrando na área e lançou. Mas o camisa 8 chutou muito forte e por cima do travessão.

E depois disso, pouca coisa pode ser dita, já que o melhor lance saiu de um erro. Marabá dividiu com o zagueiro e no rebote, Edmar tentou dominar e o bico da chuteira levou a bola para as mãos de Camilo.

O ABC voltou para o segundo tempo com Marcos Vinícius no lugar de Gualberto. A alteração corrigiu um problema de marcação do time potiguar. Com isso, o jogo ficou ainda mais feio, truncado e sem lances de perigo. Nem mesmo na bola parada as duas equipes conseguiram criar algo que se ressaltasse.

Até os 14 minutos, numa jogada pela esquerda que foi concluída por Paulo Santos para o gol. Pela segunda vez na partida, o jogador teve o gol anulado. Só que desta vez o lance foi bastante duvidoso e rendeu muita reclamação do técnico Barbieri. Depois de muito tempo de marasmo, Makelelê arriscou de perto da meia-lua e a bola passou raspando o travessão, aos 25.

O Salgueiro respondeu quase que imediatamente na bola parada. Piauí bateu escanteio muito fechado e Camilo espalmou para fora. O mesmo jogador voltou a incomodar aos 33 em cobrança de falta. Camilo estava atento e tirou de soco. O gol que parecia que pedira divórcio da partida saiu aos 40 minutos. Ederson foi lançado por Pio e chutou na trave. No rebote, Lins livrou-se de um marcador e cruzou na medida para o mesmo Ederson, de primeira, mandar para as redes.

Ficha do jogo:

Salgueiro: Marcelo; Marcos Tamandaré, Alexandre, Juninho e Piauí; Pio, Wilson Surubim (Elvis), Mateus e Paulo Santos (Clebson); Edmar e Marabá (Naô). Técnico: Barbieri.

ABC: Wellington; Pio, Irineu, Rafael e Renatinho Potiguar; Makelelê, Gualberto (Marcos Vinícius), Esdras e Cascata; Lins (Leonardo) e Geílson (Ederson). Técnico: Leandro Campos.

Local: Ademir Cunha. Árbitro: Devarly Rosário (ES). Assistentes: Griselildo Dantas (PB) e José Xavier (PI). Gol: Ederson, aos 40 do segundo tempo. Cartões amarelos: Wilson Surubim, Ederson, Pio, Marcos Vinícius e Makelelê.

FONTE: PORTAL NE10
Postar um comentário