Árbitro Cláudio Mercante está fora do Campeonato Pernambucano

Federação Pernambucana de Futebol afasta o árbitro e pede a punição de Maneco e Waldemar Lemos

 

Cláudio Mercante, árbitro de Pernambuco
(Foto: Divulgação / Sport)
A polêmica arbitragem de Cláudio Mercante, na vitória do Náutico por 2 a 0 sobre o América, na noite desta quarta-feira, nos Aflitos, gerou uma grave punição ao árbitro. Na manhã desta quinta-feira, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol- FPF, Evandro Barros Carvalho, resolveu afastar o juiz até o final do Campeonato Pernambucano. De acordo com o mandatário do futebol pernambucano, Mercante será encaminhado para reciclagem, e só retornará durante o Campeonato Brasileiro.
- Devido ao ocorrido na noite de ontem, resolvi afastar o Cláudio Mercante do Campeonato Pernambucano. Ele será encaminhado para a reciclagem e só voltara durante o campeonato nacional. Mas não apitará mais no Campeonato Pernambucano.

A punição não se restringe ao fato do árbitro não ter expulsado o lateral-direito, Maneco, após o lance que ocasionou a lesão do atacante do Náutico, Rogério, que está fora dos gramados por seis meses. Na opinião do presidente, muitos fatores influenciaram para sua decisão.

- Não foi só pelo fato dele não ter expulsado o Maneco. Outros fatores também pesaram.
(Evandro Carvalho)
 
No entanto, no que depender da FPF, o lateral do América também sofrerá uma severa punição por conta da jogada violenta. A entidade também acionará o atleta, pedindo o afastamento do jogador pelo mesmo tempo que o atacante do Náutico estiver fora dos gramados.
- Estamos entrando com uma representação contra o jogador Maneco. Vamos pedir que este rapaz fique afastado dos gramados pelo mesmo período que o Rogério ficar.
Quem também entrou na mira da entidade foi o técnico Waldemar Lemos, que após a partida desta quarta-feira, chegou a pedir a prisão de todos que contribuíram para a lesão do seu atacante.
- Quero informar que também vamos entrar com uma representação contra o técnico Waldemar Lemos, que após a partida queria prender todo mundo. Acredito que isso não faz parte das competências de um técnico de futebol.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.