Região do Vale do São Francisco recebe 8ª edição do Aldeia do Velho Chico - Portal Muito Mais - O seu portal de notícias!!!

ÚLTIMAS DO PORTAL

test banner

Post Top Ad

30 de julho de 2012

Região do Vale do São Francisco recebe 8ª edição do Aldeia do Velho Chico

A partir desta sexta-feira (3) até o dia 18 de agosto, a cidade de Petrolina é palco para uma maratona de manifestações culturais na Aldeia do Velho Chico, que chega a sua 8ª edição em 2012. Desdobramento do projeto Palco Giratório na Região do Vale do São Francisco, o evento leva espetáculos teatrais, musicais e de dança, além de uma vasta programação de literatura, cinema, artes plásticas e fotografia para várias partes do município pernambucano. Durante os 16 dias da programação deste ano, o projeto movimenta cerca de 600 artistas e pouco mais de 50 grupos, esperando um público de aproximadamente 70000 pessoas.

“Estamos na oitava edição e o festival já está fortalecido, gerando grande expectativa na população local. Durante os últimos anos, vimos crescer a produção e o público na região e percebemos que os artistas locais tornaram-se mais críticos, já que trazemos espetáculos que dificilmente passariam por aqui“, afirma Jailson Lima, coordenador do festival. Nesta edição, a Aldeia do Velho Chico aumentou o número de ações gratuitas nas ruas e bairros da cidade, democratizando ainda mais o acesso à cultura. O festival tem palcos em lugares como as praças do Bambuzinho e Dom Malan, Ilha de Massangano e no centro comercial do município.

Outros espaços que receberão ações do festival são as escolas do município, e para isso, houve um investimento também em atividades formativas, com oficinas para alunos da rede pública de ensino. Professores e instrutores de artes também foram capacitados. Com isso, criou-se a Mostra Itinerante de Arte, que passa por dez centros educacionais da região durante o festival, levando espetáculos teatrais e de dança e promovendo um intercâmbio entre as escolas e a produção artística da cidade. 

Antes do início oficial, o público poderá ainda conhecer um pouco da história do projeto, através da exposição Memória Instantâneo – Retrospectiva Fotográfica da Aldeia do Velho Chico, em cartaz no Museu do Sertão. Na véspera da abertura, no dia 2, a partir das 20h, as artes visuais continuam em destaque, com a abertura da mostra “Figura, Paisagem e Natureza Morta”, na Galeria de Artes Ana das Carrancas, do Sesc Petrolina.

Como manda a tradição, a abertura do projeto ocorre com um grande cortejo pelas ruas de Petrolina no dia 3. Trata-se do “Abre Alas para o Velho Chico”, que tem concentração às 16h, no Sesc Petrolina, com destino a Porta do Rio, orla da cidade. No caminho e no destino final, se apresentarão atrações como os grupos Maracatujaba, Frevuca e Orquestra Sanfônica, Afoxé Filhos de Zaze, Samba de Véio, Caretas de Triunfo, Orquestra Arrebarba e artistas como a cantora Aurinha do Coco e o músico José Manoel. A Aldeia do Velho Chico recebe também importantes nomes da literatura como Elisa Lucinda, Marcelino Freire e Chico Pedrosa.
        
A programação só termina no terceiro sábado de agosto, com o Virarte. A Aldeia do Velho Chico promove doze horas ininterruptas de arte no Sesc Petrolina, das 16h do dia 18, às 4h do dia 19. A programação conta com atividades dos mais diversos gêneros artísticos, como o espetáculo de teatro infantil como “Rapunzel, Anjo de Candura, Coração de Rapadura”; espetáculos de dança como o “Dark Room”; e de teatro, como “Uma História com Ingredientes de Ficção e Realidade”, do Grupo Inversos; além de apresentações musicais, como as das cantoras Alessandra Leão e Taline Clara, que encerra a festa com o sol já nascendo no “Café Musical”, às 4h.

Para conferir a programação completa do festival, acesse: www.sescpe.com.br/aldeiachico
Postar um comentário

Post Top Ad

test banner