Sport perde de virada para o São Paulo e vê sonho de deixar o Z4 mais distante


Lambança de Saulo e gol contra de Rivaldo facilitaram a vida do São Paulo na vitória por 4x2.                Foto: Guga Matos/JC Imagem

Em dia inspirado de Lucas, o Sport abriu o placar, mas cedeu espaço aos contra-ataques do São Paulo, que virou o jogo, arrancando os três pontos fundamentais ao Leão. Na noite deste sábado, com três tentos só do jovem meia da seleção e com a ajuda das falhas individuais de jogadores rubro-negros, a equipe de Ney Franco fez 4 a 2 diante de uma Ilha do Retiro quase lotada. 
Como o Bahia empatou diante do Grêmio e agora soma 37 pontos, os rubro-negros, que permanecem com 33, estão a quatro pontos da última equipe fora da zona de degola. Na próxima rodada, os pernambucanos vão ao estádio São Januário, encarar o Vasco, que não vence há cinco partidas.

PRIMEIRO TEMPO - O Sport chegou pressionando, empurrado pela torcida que lotou o estádio esta tarde. E logo aos 13 minutos, Cicinho cobrou escanteio direto na cabeça de Gilberto que abriu o placar. Minutos depois, os rubro-negros quase ampliam a vantagem: o lateral-direito cobrou falta na direita da área e, em jogada ensaiada, Gilberto mandou uma bomba e Rogério Ceni livrou rapidamente com o pé. 

Depois do gol, entretanto, o Leão relaxou e deu espaço para o São Paulo gostar do jogo. Como já tinha alertado o técnico Sérgio Guedes, os paulistas investiram no contra-ataque e, aos 17 minutos, veio o gol de empate. Livre de marcação, Lucas recebeu de Paulo Miranda e mandou um chute forte de fora da área. Saulo não consegue alcançar.

Mesmo com o susto do empate, os donos da casa não conseguiram recuperar a atenção dos primeiros minutos de jogo. E foi numa falha individual, numa lambança de Saulo que o segundo tento dos visitantes saiu. Aos 29 minutos, o goleiro rubro-negro defendeu cruzamento de Luis Fabiano, mas terminou soltando nos pés de Lucas, que não perdeu tempo e fez o segundo do São Paulo.

Já o o terceiro tento foi fruto de uma falha do volante Rivaldo. Aos 33, Cortez tocou para Luis Fabiano e correu para receber de volta. Mas Rivaldo, que surgiu para tirar a bola do perigo, acabou mandando para o gol. Saulo estava muito adiantado e não conseguiu defender.

Com tanta coisa dando errada para o Sport em campo, só restou ao técnico rubro-negro lamentar na saída para o intervalo. "É muita fatalidade para um jogo só." Enquanto isso, o experiente Rogério Ceni dava forças ao jovem goleiro Saulo no meio do gramado.

SEGUNDO TEMPO - Mas o dia era mesmo de Lucas, que, minutos antes do jogo, rezou bastante em campo e acabou sendo atendido pelos céus. Aos 13 do segundo tempo, o jogador aproveitou a pouca eficiência da defesa rubro-negro, recebeu a bola de contra-ataque tocou para Luis Fabiano. O Fabuloso, mesmo marcardo por quatro jogadores, tocou de volta para Lucas que não hesitou em chutar e fazer seu terceiro gol na partida.
Com o quarto tento adversário, o Sport, que já entrou no segundo tempo apagado, passou a apresentar ainda mais nervosismo, errando passes e falhando muito na marcação. Uma chance clara de gol só veio aparecer aos 24 minutos, quando Hugo recebeu boa bola de Felipe Azevedo e encheu o pé, obrigando Rogério Ceni a fazer grande defesa.
Apesar do mau desempenho nas jogadas, o Sport pôde diminuir a diferença. Aos 34, hugo cobrou pênalti sofrido por Gilberto e diminuiu, definindo o placar da patrtida.
Ficha do jogo
Sport: Saulo, Cicinho, Bruno Aguiar, Ailson e Renê; Tobi, Rivaldo (Marquinhos Gabriel), Rithelly (Moacir) e Hugo; Felipe Azevedo e Gilberto (Sandrinho). Técnico: Sérgio Guedes

São Paulo: Rogério Cêni; Paulo Miranda (Cícero), Rafael Tolói, Rodolpho e Cortês; Denilson (Casemiro), Wellington, Maicon (Ademilson) e Lucas; Douglas e Luís Fabiano. Técnico: Ney Franco.

Gols: Gilberto e Hugo (S); Lucas (SP) e Rivaldo (S - contra).

Cartões amarelos: Rithely, Renê e Tobi (S). Denilson, Paulo Miranda e Bruno Cortez (SP).

Local: Ilha do Retiro, no Recife (PE). Horário: 17h30 (Recife). Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA). Assistentes: Kleber Lucio Gil (SC) e Ivan Carlos Bohn (PR).Público: 31.599 Renda: R$ 370.110.

Do NE10

Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.