Ads Top


Aguinaldo Fenelon é o mais votado na lista tríplice do Ministério Público de Pernambuco

Lista segue para apreciação do governador do Estado, Eduardo Campos (PSB)

Hesíodo Góes/Arquivo Folha
Fenelon, que atualmente comanda o MPPE, obteve 294 votos, 26,42%
Os promotores de Justiça, Aguinaldo Fenelon de Barros, Carlos Augusto Guerra de Holanda e Francisco Dirceu Barros foram os três nomes mais votados na eleição, realizada nesta quinta-feira (3), do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Fenelon, que atualmente comanda o MPPE, obteve 294 votos – 26,42%. Já Guerra e Dirceu tiveram, respectivamente, 238 e 209 votos. A lista segue para apreciação do governador Eduardo Campos (PSB). O socialista, a rigor, tem até 15 dias para sancionar o próximo dirigente do ministério, porém há expectativa de que a escolha seja feita ainda nesta quinta.
Dos 396 promotores e procuradores aptos a votaram, 376 compareceram às urnas. A abstenção foi 5% dos eleitores registrada. Esta eleição, segundo a Comissão Eleitoral, foi considerada com a menor ausência dos nomes em toda a história da instituição. Cinco votos foram computados nulos.
Tiveram direito ao voto promotores e procuradores de Justiça com mais de 35 anos de idade e mínimo 10 anos de exercício efetivo no MPPE. Embora a relação dos membros elegíveis tivesse 152 nomes, apenas cinco candidaturas foram colocadas no processo de escolha: Aguinaldo Fenelon de Barros, Ana Maria do Amaral Marinho, Carlos Augusto Guerra de Holanda, Francisco Dirceu Barros e Ricardo Van Der Linden de Vasconcelos Coelho. A primeira relação de membros aptos ao cargo possuía 268 membros elegíveis. Entretanto, 116 formalizaram o pedido de renúncia à elegibilidade até o último dia 28.
A votação teve início às 9h, no Salão dos Órgãos Colegiados, situado no térreo do edifício-sede da Procuradoria Geral de Justiça e foi encerrada às 17h. O voto foi obrigatório, secreto e trinominal para todos os 396 membros do MPPE, sendo 38 procuradores e 358 promotores. Os votos dados a mais ou a menos de três candidatos, bem como rasurados e/ou identificados seriam anulados. A Comissão Eleitoral foi integrada pelos promotores de Justiça de 3ª entrância Andrea Karla Maranhão Conde Freire, Taciana Alves de Paula Rocha Almeida e Ricardo Lapenda Figueroa.

Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.