Ads Top


Geraldo e Eduardo visitam terreno do Hospital da Mulher assinam convênio para uso de projeto arquitetônico

A previsão é que a obra dure 24 meses e seja inaugurada em julho de 2015. Foto: Andréa Rêgo Barros


O prefeito do Recife, Geraldo Julio, e o governador Eduardo Campos vistoriaram, na manhã de hoje (03), o terreno onde será construído o primeiro Hospital da Mulher do Recife, localizado em frente à Ceasa, no Curado. Os dois gestores assinaram na ocasião um convênio autorizando o município a utilizar o mesmo projeto arquitetônico e de engenharia do futuro Hospital da Mulher de Caruaru, a ser erguido pelo Estado. A medida vai proporcionar uma economia de tempo de aproximadamente um ano no ritmo da intervenção no Recife, cuja ordem de serviço será dada no dia 31 de julho. A previsão é que a obra dure 24 meses e seja inaugurada em julho de 2015.
A área onde será erguida à unidade hospitalar pertence à União, mas estava cedida ao Departamento Nacional de Transportes (DNIT). Presente à visita, o superintendente Regional do órgão em Pernambuco, Euclides Bandeira, assinou uma autorização cedendo o terreno à PCR. Previsto no programa de governo de Geraldo, o hospital foi uma das principais bandeiras de campanha. Por isso, o prefeito fez questão de levar todo o seu secretariado para acompanhar o ato, que marcou o início da gestão. Também compareceram integrantes do novo governo do Recife, secretários estaduais, deputados e vereadores.
Geraldo Julio aproveitou a visita para anunciar que o Hospital da Mulher contará com a Casa Mãe, um espaço que servirá de suporte especificamente para as mães cujos filhos e filhas não receberem alta após o parto. A instalação será composta por quatro quartos. Cada quarto terá cinco camas, uma sala de estar, um refeitório, uma cozinha e banheiro. “Queremos que as mulheres do Recife tenham um local onde possam acompanhar todo o tratamento dos seus filhos, um lugar digno e organizado”, explicou Geraldo, destacando a importância da atenção à primeira infância.
Orçado entre R$ 45 e R$ 50 milhões, o Hospital da Mulher será todo construído com recursos provenientes de emendas parlamentares, assegurados pelo prefeito ainda no período de transição junto aos 25 deputados federais e três senadores pernambucanos. O equipamento terá 110 leitos, Unidade de Terapia Intensiva (UTI), centro cirúrgico, mamografia, banco de leite, setor de diagnóstico e outros exames. De imediato, 500 profissionais serão contratados, sendo 120 médicos.
Com um terreno de 30 mil metros quadrados, sendo 13 mil metros de área construída, o Hospital da Mulher do Recife terá localização estratégica, entre dois corredores de transporte público. O equipamento será acessível tanto pela BR 101 quanto pela Avenida Recife. “No total, analisamos 17 terrenos. Esse Hospital veio de um pedido dos recifenses para as mulheres e famílias recifenses”, afirmou Geraldo.
Depois de olhar, junto com Geraldo, a maquete da unidade hospitalar que estava no terreno, o governador Eduardo Campos garantiu que o convênio firmado com o Estado vai acelerar todo o processo executivo da obra. “Se a Prefeitura fosse lançar um edital para contratar o projeto e depois esperasse que esse projeto ficasse pronto, na melhor hipótese, o resultado sairia em nove meses”, enfatizou.
Usando as mesmas palavras do prefeito do Recife, Eduardo Campos fez questão de salientar que essa parceria foi a primeira de muitas outras que será firmadas entre o Estado e a Prefeitura. “Fico certo de que vamos fazer parcerias em outras áreas também, que vão provar ao Recife que a vida nesta cidade vai melhorar”, cravou.

Emocionado, o secretário de Saúde do Recife, Jaílson Correia, lembrou de uma grave complicação obstétrica enfrentada por sua esposa durante o parto de sua filha, ressaltando, com o relato, a importância do equipamento hospitalar para as mulheres. “Hoje, damos um passo largo na expectativa de atender esse direito que é da mulher, de ter o seu bebê com dignidade, com assistência humanizada”, concluiu.

Inovação – Coube à secretária da Mulher do Recife, Sílvia Cordeiro, anunciar que dentro do hospital também vai funcionar uma unidade de atendimento às mulheres vítimas da violência sexual. A parceria já foi articulada com a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco. O Hospital ainda vai oferecer tratamento para as mulheres que não podem engravidar e exames sexológicos.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.