Vinte por cento das redações do Enem passaram pela avaliação do terceiro corretor

Uma em cada cinco redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi corrigida por três avaliadores – 826.798 textos, 20,1% do total de redações corrigidas. O balanço foi divulgado hoje (3) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pela aplicação das provas.
A redação é levada a um terceiro corretor quando a diferença entre as notas dadas pelo primeiro e segundo avaliadores é superior a 200 pontos. Cerca de 100 mil provas, 2,43% do total, ainda foram enviadas à banca examinadora, que é acionada quando a diferença de notas se mantém após a correção pelo terceiro avaliador.
No total, o Inep corrigiu 4.113.558 redações. Segundo o instituto, 1,82% estavam em branco e 1,76% ficaram com nota zero, pois apresentavam texto insuficiente ou cópia do texto motivador, por exemplo.
Segundo o Inep, os números estão dentro das expectativas previstas nas simulações feitas pelo Centro de Seleção e Promoção de Eventos (Cespe/UnB), que elabora o exame, e pela comissão de especialistas do instituto.
A nota da redação do Enem é composta por cinco quesitos, de pontuação máxima de 200 pontos cada um, levando a uma nota máxima de 1.000 pontos.

Luana Lourenço Repórter da Agência Brasil

Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.