Presidente Dilma faz primeiro gol na Arena Pernambuco

Foto: Michele Souza/JC Imagem

Apesar das expectativas de clássico em torno do encontro entre a presidente Dilma Rousseff e o governador pernambucano Eduardo Campos, o cara a cara foi bem amistoso. Na cerimônia de inauguração da Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, teve até tabelinha entre a petista e o socialista.

No centro do gramado, apesar da presença de Eduardo Campos - marcado de perto pelo ministro Aldo Rebelo -, quem deu o pontapé inicial foi Dilma Rousseff.

O chute da presidente foi dado antes mesmo de os operários entrarem em campo para a partida comemorativa e inaugural da Arena. Com o campo livre, Dilma (PT), Aldo (PT) e Eduardo (PSB) tiveram bastante espaço para bater uma bola.

Mas quem tomou a frente foi Eduardo Campos, o mais jovem da roda.

Eduardo conduziu a bola, sem marcação, até a marca do pênalti, diante dos atentos olhares dos ministros Edison Lobão, Helena Chagas, Fernando Bezerra Coelho (ainda no PSB), dos senadores Humberto Costa (PT) e Armando Monteiro (PTB), além do deputado federal Pedro Eugênio (PT) e o prefeito do Recife Geraldo Julio (PSB).

Mas, de cara para o gol, não marcou. Deu tempo para Aldo Rebelo jogar o paletó no chão e correr para defender a meta.

Frente a frente com o goleiro do PC do B, Eduardo esperou Dilma se aproximar e preferiu uma tabelinha.

Ele bateu o pênalti propositalmente sem força, deixando a bola nos pés da presidente, que, sozinha e com a barra aberta, mandou para o fundo das redes.

Celebraram o gol cerca de seis mil espectadores, público bem abaixo dos 15 mil esperados.

No evento, Dilma ainda ganhou uma bandeira do Santa Cruz, campeão pernambucano deste ano. Minutos depois, um assessor conseguiu uma bandeira do Sport e uma camisa do Náutico, para não deixar a presidente devendo a ninguém. 


Fonte: Blog do Torcedor
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.