Ads Top


Prefeitura do Paulista anuncia pacote de ações para a Saúde

Medidas incluem a ampliação do Programa Remédio em Casa em mais de 1500%, o piso salarial para os agentes de saúde (ACSs e ACEs) e um novo serviço do Samu.


Um conjunto de medidas destinadas à saúde do Paulista foi anunciado pelo prefeito Junior Matuto, na manhã desta terça-feira (02.12), durante encontro com Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias. Ao lado do vice-prefeito, Jorge Carreiro; e do secretário de Saúde, Alberto Lima, o gestor divulgou a ampliação do Programa Remédio em Casa, a implantação do piso salarial dos agentes de saúde e de endemias e um novo serviço para os usuários do Samu. 

Programa Remédio em Casa, que beneficia pessoas com diabetes, hipertensão e colesterol alto, dentro da estratégia do Saúde da Família, promove a entrega de medicamentos através de motoboys identificados. A ampliação passa pela mudança dos critérios de adesão. Antes restrito a aproximadamente 2.800 pacientes idosos, o programa passará a atender todas as faixas etárias, passando a contemplar 35 mil pacientes, o que representa um acréscimo de mais de 1500% de beneficiários.

“O programa Remédio em Casa está dentro de uma estratégia de governo. Nós montamos uma proposta de campanha e de um plano de governo discutido com a sociedade. Fizemos o piloto, com os critérios bastante rigorosos. Depois de observarmos bem a aplicação do programa e com o clamor da população para que ele se expandisse, decidimos aumentar o seu alcance. Agora, não vai ser apenas uma ação de governo, mas sim uma política pública municipal”, comemorou o prefeito.

Para a adesão no programa, o usuário precisa fazer uma consulta na sua Unidade de Saúde da Família para que seja feita uma consulta médica e identificada a quantidade e tipo de medicamentos que devem ser prescritos. O kit será entregue na residência do paciente para o tratamento de três meses. Para receber mais uma remessa do medicamento, o beneficiário deve passar por uma nova consulta na sua Unidade de Saúde da Família, criando o hábito do acompanhamento periódico.

O formato do programa adotado no Paulista é um sucesso em outros estados como São Paulo e Minas Gerais. O investimento para manter o funcionamento pleno do “Remédio em Casa” ficará na casa dos R$ 1.734.000,00 mil anuais (R$144.480,00 ao mês)com recursos municipais.

“Muito já foi feito nesses dois anos para a saúde do Paulista, mas há ainda muito a se fazer como, por exemplo, humanizar o atendimento e tornar o serviço mais eficiente e acessível a todos. Estamos trabalhando para que isso se torne uma realidade”, ponderou o gestor.

Piso Salarial – Uma das principais reivindicações da categoria dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias, a implantação do piso salarial, foi atendida pela Prefeitura do Paulista. Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) e Agentes de Combate às Endemias (ACEs) tiveram o piso salarial fixado, através da Lei Municipal Nº 164/2014, de iniciativa do prefeito Junior Matuto, aprovada por unanimidade pela Câmara dos Vereadores, no último dia 26 de novembro. O salário base dos ACSs e ACEs passará a ser de R$ 1.014,00, a partir de janeiro de 2015.

SAMU – Considerado um dos mais bem estruturados da Região Metropolitana do Recife, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) do Paulista ganha um reforço importante, a partir desta terça-feira (02.12), passando a atender com o apoio de uma “motolância”, serviço inédito no município.

Pilotando uma motocicleta equipada com desfibrilador, kit imobilização, suporte de oxigênio e medicações de urgência, um técnico de enfermagem consegue chegar ao local da ocorrência mais rápido e acelerar a estabilização do paciente, que aguardará a ambulância chegar para fazer a remoção até uma unidade de saúde.

A estimativa da Secretaria de Saúde do Paulista é de que pelo menos 35% dos 600 atendimentos mensais seja agilizado pelo novo serviço móvel e que o tempo de espera pelo socorro seja reduzido em até 50%. A motolância funcionará das 7h às 18h, seguindo orientações do Ministério da Saúde. Reforçado na gestão de Junior Matuto, o Samu do Paulista ganhou uma nova sede e agora conta com quatro ambulâncias, sendo três de atendimento básico e uma UTI móvel, além de uma incubadora para socorro de recém-nascidos.

Outros investimentos – Em dois anos de gestão, a Prefeitura do Paulista está trabalhando na construção de oito novas unidades (duas já entregues), revitalização de 13 centros médicos e reforma de outros cinco postos, totalizando a execução de obras em 26 pontos de atendimento. Além do programa Remédio em Casa, outra ação merece destaque, o Segue Cuidando, que garante transporte gratuito  dos pacientes às unidades de tratamento especializado, especialmente em hemodiálise, quimioterapia e radioterapia.
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.