Ads Top


Confira a programação e quem são os homenageados do Carnaval do Recife 2016

Maior festa popular do Brasil, o Carnaval do Recife 2016 já possui uma cara. Este ano, serão três os homenageados do Carnaval do Recife​​: Maestro Forró e as agremiações centenárias Clube Carnavalesco Misto Pão Duro e Maracatu Nação Porto Rico. 

A Prefeitura do Recife reuniu todas as secretarias para um esforço conjunto e vai garantir que  o Carnaval aconteça da forma mais animada e ordeira para os recifenses e turistas. Os polos de animação acontecem durante todo o ciclo carnavalesco. No total, serão 52 Polos Oficiais, sendo  nove Polos Centrais, 34 Polos de Bairro, três Infantis e seis Corredores da Folia.


Por esses espaços passarão artistas pernambucanos como Lenine, Elba Ramalho, Spok Frevo Orquestra, Claudionor Germano, Alceu Valença, Maestro Duda, Nação Zumbi, Geraldo Azevedo, Almir Rouche, André Rio, Nena Queiroga, Otto, Ayrton Montarroyos e Maestro Forró. Também se apresentarão agremiações centenárias como o Clube Carnavalesco Misto Pão Duro e o  Maracatu Nação Porto Rico; o Caboclinho 7 Flexas, o Maracatu Piaba de Ouro e o Bloco da Saudade. Entre os nomes nacionais estão O Rappa, Emicida, Jota Quest, Luiza Possi, Natiruts, Jorge Aragão, Leci Brandão e o Grupo Fundo de Quintal.


“O Recife vai ter um grande Carnaval. Os recifenses e turistas vão poder acompanhar grandes apresentações nos palcos principais da cidade. Também vão ter a chance de brincar perto das suas casas, com os polos de bairro. Temos 99% da grade com artistas locais no Carnaval e 100% no Baile Municipal. Temos certeza que o Carnaval será grande como nos últimos anos também”, detalhou Diego Rocha, presidente da Fundação de Cultura Cidade do Recife. Este ano, o Polo do Samba passa a ser na Rua da Moeda, já que a Nossa Senhora do Carmo abrigará o Concurso de Agremiações.  Outra novidade é que a tradicional noite do Samba no Marco Zero será no domingo, ao invés da segunda.


            A expectativa também é grande em relação à movimentação econômica e de turistas na cidade. De acordo com a Secretaria de Turismo e Lazer do Recife, a previsão é de mais turistas circulando em nossa cidade e a injeção de mais dinheiro na cidade. “Esse é o ciclo festivo mais importante da nossa cidade e tem uma importância muito grande para a economia e turismo do Recife. Este ano, com o fato de o dólar estar alto, favorece a vinda do turista estrangeiro e o turista brasileiro que quer viajar mais dentro do país. Outro fator que deve favorecer é que outras cidades do Estado e do Nordeste não realizarem Carnaval este ano. Devemos passar de 900 mil visitantes e ter mais de 90% de ocupação hoteleira, movimentando a economia da cidade”, contou o secretário de Turismo e Lazer do Recife, Camilo Simões.           



POLOS INFANTIS – Um espaço para a família, os Polos Infantis são uma das marcas da atual gestão. Três Parques (Lindu, Jaqueira e Santana) se preparam com uma programação votada aos pequenos.  



QUARTEL GENERAL DO FREVO – Uma das grandes programações de 2015, que trouxe de volta à Praça da Independência as mais tradicionais Orquestras de Frevo, também acontecerá em 2016. Pelo Quartel General do Frevo passarão nomes como os  Maestros Formiga, Duda, Nunes, Lessa e  Edson Rodrigues.



HOMENAGEADOS



Clube Carnavalesco Misto Pão Duro



Fundado em 16 de março de 1916, a partir da brincadeira de um grupo de rapazes que aproveitavam a praia do Pina. Sentindo fome, saíram à procura de comida na padaria do bairro, mas lá só encontraram pão velho e duro. Sem opção, compraram o pão e saíram comendo. Um dos rapazes, fazendo graça, colocou um pão numa vara e saiu pulando e cantando pela rua. Foi aí que surgiu a ideia de criar a Troça Carnavalesca Pão Duro.



Em 1917 a agremiação saiu pela primeira vez com um estandarte de lona pintado nas cores vermelha e verde, tendo ao centro um emblema com escudo de armas de Pernambuco e dois anjos ladeando um Pão. Foi em outubro de 1993 que a troça passou para a categoria de Clube Carnavalesco, arrastando cerca de 100 pessoas. A primeira sede do clube funcionou no bairro do Cabanga, mas atualmente se encontra no bairro de São José. A agremiação tem composições próprias, como a Marcha nº 1 Fogão, de Sergio Lisboa, e sua Marcha Regresso e A chave é um segredo, ambas compostas por José de Barros.



Atualmente, o presidente do CCM Pão Duro é José Levino Xavier dos Santos, de 80 anos, que há cerca de 30 está à frente da agremiação. 


Maracatu Nação Porto Rico



O Maracatu Nação Porto Rico, que este ano completa 100 anos, é outra homenageada do Carnaval do Recife. O grupo tem uma história de luta e de resistência.  Devido a falta de incentivo e a forte repressão imposta às festas populares no país nos anos 50, o maracatu quase foi extinto. Ressurgiu na década seguinte sob a tutela de Zé Ferida, no bairro de Água Fria.



No final dos anos 1970, com ações de fortalecimento do Movimento Negro, aos poucos as manifestações afrodescendentes foram ocupando mais espaço, e os maracatus de baque virado voltaram às ruas. Atualmente, sua Rainha, figura de máximo respeito no Maracatu, é a Yalorixá Dona Elda,



Maestro Forró



Músico, compositor e arranjador, fundador da Orquestra Popular da Bomba do Hemetério, Francisco Amâncio da Silva, o Maestro Forró, já foi agraciado com dois títulos culturais importantes do Estado e do País: a medalha Leão do Norte (2011) e a Ordem do Mérito Cultural (2012), respectivamente. Este ano, sua contribuição para a cultura será reconhecida pelos recifenses. Ele está entre os homenageados do Carnaval do Recife 2016.



Aos cinco anos, Forró começou a se apresentar tocando zabumba ao lado do pai, Zé Amâncio do Coco. Nas ruas da Bomba do Hemetério, ele via os ensaios e desfiles dos maracatus Nação Elefante e Leão Coroado, além das apresentações da Tribo Canindé (caboclinho), do Reisado Imperial e outros grupos populares.



Paralelamente, veio o primeiro contato com a música erudita: o irmão mais velho, Givanildo Amâncio (Maestro Gil), tornou-se pianista. Forró teve as primeiras aulas da linguagem acadêmica musical no Colégio Dom Vital, em Casa Amarela, onde fazia parte da banda de música. Nesta época surgiu o apelido "Forró". Antes mesmo da Orquestra Popular da Bomba do Hemetério – seu trabalho mais famoso – o Maestro Forró já percorria diversos países como diretor musical, arranjador, compositor, ator e músico em inúmeros projetos.



O projeto cenográfico do Carnaval do Recife 2016, assinado por Carlos Augusto Lira Arquitetos, tem como conceito principal um retorno às raízes da África, tanto culturais, religiosas e históricas. A natureza africana e suas tribos ganham relevo na cenografia e os homenageados Maracatu Nação Porto Rico, Maestro Forró e Clube Carnavalesco Misto Pão Duro serão enaltecidos na decoração da festa.



Com base em uma vasta pesquisa sobre a África, a criação da linguagem cenográfica ficou mais uma vez a cargo dos designers ilustradores Bel Andrade Lima e David Alfonso, coordenados pelo arquiteto Eduardo Lira. As cores verde e vermelho, bastante presentes no Maracatu Nação Porto Rico e no Clube Carnavalesco Misto Pão Duro, estão em evidência na decoração, assim como a diversidade musical do Maestro Forró.



A Ponte Buarque de Macedo será tomada por figuras de tribos africanas, entre mulheres e homens negros com vestimentas, adereços e penteados característicos, além de peças de animais silvestres que remetem à savana africana como onças e  zebras. Outros elementos cenográficos estarão representados por peixes, cavalo-marinho e água viva, com destaque para a peça da caravela, que é o símbolo do Maracatu Nação Porto Rico. 



Na Avenida Rio Branco, os foliões vão encontrar a Alameda dos Homenageados com elementos alegóricos com nove metros de altura. Este ano, essas peças chamarão ainda mais atenção, porque serão posicionadas em formato de bustos ao invés de figuras de corpo inteiro. Ainda na Alameda dos Homenageados, serão instalados parklets, assim como no ano passado. As estruturas, conhecidas como plataformas de convivência, servirão de apoio à área de alimentação e bebidas.



A Ponte Maurício de Nassau, a Rua Bom Jesus também receberão decoração especial. Um totem inspirado nas esculturas da África estará suspenso no eixo da fonte da Praça do Arsenal da Marinha transmitindo uma sensação tridimensional para os foliões. Já no Marco Zero, figuras de todos os personagens do Carnaval do Recife 2016 serão projetadas no palco, servindo de moldura para a programação artística e musical. 



Cenografia - Carlos Augusto Lira, Bel Andrade Lima, David Alfonso e

Eduardo Lira

Ilustrações - Bel Andrade Lima e David Alfonso

Coordenação - Eduardo Lira



ABERTURA - A sexta-feira (5) marca a abertura oficial da festa no Recife e vai contar com a presença de todos os homenageados do Carnaval 2016. Enquanto as onze Nações de Maracatus e os quatro grupos de Caboclinhos, que pela primeira vez integrarão a solenidade, concentram-se na Rua da Moeda, no palco do Marco Zero dois dos homenageados, o Clube Carnavalesco Misto Pão Duro e o Maracatu Nação Porto Rico, vão aquecendo o público para a grande festa. Às 19h, o músico Naná Vasconcelos, acompanhado dos cantores Lenine e da portuguesa radicada em Cabo Verde Sara Tavares, conduz o cortejo de maracatus e caboclinhos pelas ruas do Bairro do Recife até o palco, onde abre a festa ao som do batuque das alfaias e dos acordes dos surdos e das preacas. O terceiro homenageado do festejo de Momo, o Maestro Forró, também integra a abertura com um show repleto de convidados, numa noite de celebração da diversidade musical que é a cara do Recife. São eles: Lirinha, Johnny Hooker, Lenine, Otto, Naná Vasconcelos, Cannibal, Fred 04, Chico César, Luiza Possi, André Rio, Nena Queiroga, Almir Rouche, Spok, Luciano Magno, Getúlio Cavalcanti e o Maracatu Nação Pernambuco. 



CENTRAL DO CARNAVAL 2016



A Central do Carnaval, montada pela Secretaria de Turismo e Lazer do Recife, é mais um espaço voltado para o folião. Agregando os mais variados serviços, a estrutura ficará dividida em dois espaços, sendo um deles na Rua do Observatório, próximo à Torre Malakoff, e outro no Shopping Paço Alfândega. Serão, ao todo, quatro estruturas físicas, com serviços oferecidos das 16h às 2h, entre 4 e 9 de fevereiro. Assim como foi no ano passado, a Arena Gastronômica ficará na Rua do Observatório. Em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Pernambuco (Abrasel-PE), foram selecionados. Serão 10 restaurantes, que oferecerão lanches e refeições, e uma sorveteria.



Ainda na Rua do Observatório, o folião encontrará serviços como a grife do Carnaval, com oferta de acessórios carnavalescos; o Espaço Beleza, para corte de cabelo, penteados e maquiagem; estande com venda de CDs e DVDs carnavalescos; estande para customizações e tatuagens de henna; além do estande de moda e artesanato, dois caixas eletrônicos e um estande da Secretaria Municipal da Mulher, promovendo a campanha de combate à violência contra a mulher. O espaço dedicado às crianças será no Shopping Paço Alfândega. Além de recreação, a estrutura também terá um fraldário. A sala de eventos do Paço Alfândega será espaço para a imprensa, com serviços de mídia, texto e rádio.



BAILE MUNICIPAL - O 52º Baile Municipal do Recife mantém a tradição e vem rasgando no frevo. Uma das mais tradicionais festas de carnaval da capital pernambucana será no próximo dia 30 de janeiro, no Classic Hall, a partir das 21h. Maestro Forró, Clube  Carnavalesco Misto Pão Duro e o Maracatu Porto Rico, homenageados do Carnaval 2016, são presenças confirmadas. Eles farão um grande show junto com a Orquestra Popular da Bomba do Hemetério, Lenine, Gerlane Lops e Geraldinho Lins. Também são atrações confirmadas: Elba Ramalho, Nena Queiroga, André Rio, Marrom Brasileiro e Almir Rouche.



O manguebeat não fica de fora do baile e se junta ao frevo. Os músicos Jorge Du Peixe e Dengue, da Nação Zumbi, e Fábio Trummer são as novidades na programação desta edição. Os três músicos tocarão com a Spok Frevo Orquestra fazendo um tributo a Chico Science, o líder do movimento manguebeat, que faria 50 anos este ano. Outra lembrança da noite e que ficará sob o comando do Maestro Forró será a homenagem ao mestre Nelson Ferreira por ocasião dos 40 anos de sua morte. 



A noite, sem intervalos, terá também a apresentação do Maestro Ademir Araújo e da Orquestra Popular do Recife, na companhia de Nonô Germano, Claudionor Germano, Coral Edgar Moraes, Gustavo Travassos e Ed Carlos.



Os ingressos estão à venda e os valores permanecem os mesmos do ano passado: pista R$ 50,00; mesa para 4 pessoas, R$ 600,00. Os ingressos para a pista estão sendo vendidos  no Ticket Folia (Shopping Recife e Tacaruna), Central PE no Carnaval (Shopping Riomar) e Classic Hall. Já as mesas só podem ser adquiridas nas bilheterias do Classic Hall.

Informações pelo telefone 3355.9024.


           

CONCURSOS

A preparação para o Carnaval inclui também os concursos, uma atração a parte para quem é fã dos festejos de Momo. A Prefeitura do Recife promove cinco competições que são sempre muito aguardadas pelos competidores:  Rei Momo e Rainha do Carnaval, Porta Estandarte, Fantasias, Passistas e Agremiações.

REI MOMO E RAINHA DO CARNAVAL - Já nesta quinta (14), no Teatro Luiz Mendonça, a partir das 19h, acontece mais uma etapa do Concurso do Rei Momo e Rainha do Carnaval 2016. Ao todo, 34 candidatos selecionados disputam as 30 vagas para a grande final, que será no dia 22 de janeiro. Desenvoltura,  atitude, postura, simpatia e empolgação serão alguns dos elementos a serem avaliados pelos jurados.

PORTA ESTANDARTE - Nos dias 18 e 20 de janeiro é a vez de eleger o Porta Estandarte do Carnaval 2016. Poderão participar integrantes de Clubes de Frevo, de Troças Carnavalescas, de Maracatus de Baque Virado, de Maracatus de Baque Solto, de Caboclinhos e Tribos de Índios, além de flabelistas dos Blocos Líricos, e mestres salas e porta bandeiras das Escolas de Samba. O concurso será no Pátio de São Pedro, às 17h. 

FANTASIAS - O tradicional concurso de fantasias acontecerá no dia 20 de janeiro, no Teatro Guararapes e premiará as categorias Luxo e Originalidade. As três fantasias classificadas em primeiro, segundo e terceiro lugares, de cada categoria, desfilarão no 52º Baile Municipal do Recife.

PASSISTA - Assim como as fantasias, outro elemento de peso no Carnaval do Recife é a figura do passista de frevo. A disputa contempla maiores e menores de 18 anos, nas categorias Adulto, Juvenil, de Rua, Infantil e Mirim. A competição será nos dias 23 e 24 de janeiro, no Pátio de São Pedro, sempre às 17h.

AGREMIAÇÕES - Por fim, é o momento do Concurso das Agremiações, que reúne a maior concentração de manifestações populares numa só competição, promovendo um verdadeiro encontro cultural. Divididos em 11 modalidades, participam 262 associações carnavalescas. A passarela para esta competição está dividida entre os seguintes Polos: Bairro de São José, Avenida do Forte e Estrada Velha do Bongi. 



CARNAVAL EM NÚMEROS



APOIO FINANCEIRO PARA AGREMIAÇÕES CARNAVALESCAS



A Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Cultura, repassou, no dia 30 de dezembro de 2015, a primeira parcela do apoio financeiro dado a 317 Agremiações Carnavalescas para o Carnaval 2016. O valor total desta parcela foi de R$ 1.402.906,00. O dinheiro serve para reforçar o orçamento na compra de materiais para confecção de fantasias e adereços para os desfiles.



O repasse foi feito às entidades que representam as agremiações. São elas: Associação de Maracatu de Baque Solto; Associação dos Maracatus Nação de Pernambuco; Associação Carnavalesca de Caboclinhos e Índios de Pernambuco; Associação Musical de Areias; União dos Afoxés de Pernambuco, Clube Carnavalesco Misto Seu Malaquias, Federação Cultural dos Bois e Similares do Estado de PE e o Centro Leão do Norte de Cultura Popular.



EDITAL - Criado para dar oportunidades iguais a todos os artistas, o edital se consolida como um instrumento democrático que vem chamando a atenção de produtores de todo o país, registrando neste ano um maior número de inscrições e de habilitados do que em 2015.  Neste ano, 1.760 artistas se inscreveram e 1.112 foram habilitados.



Número de apresentações no Carnaval de 2016 - 2.000



Número de Polos Oficiais - 52



Conheça os Polos:



Centrais (9): Marco Zero, Praça do Arsenal, Rua da Moeda – Polo do Samba na Moeda, Cais da Alfândega – Rec Beat, Pátio do Terço – Polo Afro, Pátio de São Pedro, Mercado da Boa Vista, Praça da Independência – Quartel General do Frevo, Av. Nossa Senhora do Carmo (Concurso).



Bairros (34): Estrada Velha do Bongi (Concurso), Av. do Forte (Concurso), Brasília Teimosa, Linha do Tiro, Chão de Estrelas, Buriti, Casa Amarela, Alto José do Pinho, Jardim São Paulo, Ibura de Baixo, Várzea, Cordeiro, Lagoa do Araçá, Bomba do Hemetério, Campo Grande, Mustardinha, Nova Descoberta, Córrego da Fortuna, UR-7 Várzea, Jordão Alto, UR-5 Ibura, IPSEP, Torre, Roda de Fogo, Iputinga, Joana Bezerra/Coque, Bongi, Barro, Santo Amaro I, Santo Amaro II, Bola na Rede, Areias, UR-2 Ibura e Coelhos



Infantis (03): Parque Dona Lindu, Parque da Jaqueira e Parque Santana.



Corredores da Folia (06): Rua da Moeda, Rua do Apolo, Rua da Guia, Três Carneiros, Arruda e Morro da Conceição. 




Apresentações artísticas em alguns polos: 



Maestro Forró - Sexta (Marco Zero), Domingo (Quartel General do Frevo e Jardim São Paulo), Segunda (Praça do Arsenal) e Terça (Pátio de São Pedro e Marco Zero).



Alceu Valença - Segunda (Brasília Teimosa) e Terça (Marco Zero).



Elba Ramalho - Sexta (Marco Zero), Terça (Brasília Teimosa e Marco Zero).



Lenine - Sexta (Marco Zero), Sábado (Marco Zero), Domingo (Campo Grande).



Emicida - Segunda (Mustardinha) e Terça (Casa Amarela).



Nação Zumbi - Segunda (Marco Zero) e Terça (Lagoa do Araçá).



O Rappa - Segunda (Marco Zero).



Leci Brandão - Segunda (Rua da Moeda) e Terça (LInha do Tiro).



Fundo de Quintal - Domingo (Marco Zero) e Segunda (Chão de Estrelas)



Ayrton Montarroyos - Segunda (Casa Amarela).



Jota Quest - Segunda (Marco Zero).



Spok Frevo Orquestra - Sexta (Marco Zero), Domingo (Praça do Arsenal e Quartel General do Frevo) e Terça (Lagoa do Araçá e Marco Zero).



Mundo Livre S/A - Segunda (Pátio de São Pedro).



Otto - Sexta (Marco Zero) e Domingo (Alto José do Pinho).



Jorge Aragão - Domingo (Marco Zero) e Segunda (Lagoa do Araçá)



Nena Queiroga - Sexta (Marco Zero), Sábado (Marco Zero), Domingo (Casa Amarela) e Terça (Campo Grande).



Almir Rouche - Sexta (Marco Zero), Sábado (Marco Zero), Segunda (Linha do Tiro) e Terça (Lagoa do Araçá).



André Rio - Sexta (Marco Zero), Domingo (Lagoa do Araçá), Segunda (Jardim São Paulo) e Terça (Marco Zero). 



Luiza Possi - Sexta (Marco Zero), Domingo (Várzea).e Segunda (Burity).



Toni Garrido - Terça (Pátio de São Pedro).



Antônio Carlos Nóbrega - Domingo (Marco Zero).



Maestro Duda - Sábado (Marco Zero), Domingo (Quartel General do Frevo) e Terça (Mustardinha).



Maestro Formiga - Segunda (Marco Zero) e Terça (Quartel General do Frevo).



Família Salustiano - Domingo (Praça do Arsenal) e Terça (Parque Dona Lindu).



Café Preto (Cannibal) - Sexta (Marco Zero) e Domingo (Alto José do Pinho).



Silvério Pessoa - Sábado (Marco Zero) e Domingo (Burity).
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.