Empresa pagará 480 mil reais após acordo de conciliação no caso da estudante Camila Mirele Pires da Silva

A partir de uma conciliação realizada, em audiência, nesta terça-feira (14/6), na 27ª Vara Cível da Capital, a empresa Metropolitana pagará o valor de 480 mil reais no processo referente ao caso da universitária Camila Mirele Pires da Silva, que faleceu, em 2015, vítima de acidente de ônibus, operado pela empresa. A juíza que conduziu a audiência foi Ana Carolina Fernandes Paiva.

O acidente aconteceu na noite do dia 8 de maio de 2015. A estudante morreu ao cair do ônibus da linha Barro/Macaxeira, quando passava pela BR-101, em frente à Casa do Estudante, perto do campus da Universidade Federal de Pernambuco. 

O valor estipulado será pago a título de danos morais, pensionamento, despesas de funeral e honorários advocatícios, sendo 400 mil reais destinados aos pais de Camila Mirele Pires da Silva, e a quantia de 80 mil reais direcionada ao pagamento dos honorários advocatícios.

Para a magistrada Ana Carolina Fernandes Paiva, a conciliação representa uma forma célere e justa de concluir um processo. "Buscamos sempre a realização da conciliação que atenda às expectativas das partes e evite a prolongamento do trâmite processual", observa.
 
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.