Header Ads

PUBLICIDADE

Governo de Pernambuco solicita ao Ministério da Agricultura assistência aos pescadores

O governador Paulo Câmara solicitou uma audiência à ministra da Agricultura e da Pesca, Tereza Cristina, com o objetivo de garantir assistência aos pescadores de áreas atingidas por manchas de óleo no litoral pernambucano. O Governo Federal havia sinalizado a antecipação de uma quota do Seguro Defeso, beneficiando apenas os trabalhadores que atuam na pesca da lagosta, que em Pernambuco representam pouco mais de 400 pessoas. Entretanto, o Estado possui mais de 10 mil pescadores cadastrados pelo próprio ministério.

"Esse benefício precisa ser repassado para todos os pescadores das áreas atingidas. É uma ação que não pode ser restrita a um grupo muito pequeno, diante do universo de trabalhadores que estão sendo prejudicados por esse crime ambiental, que é o maior da história do Brasil", destacou Paulo Câmara.

O Governo de Pernambuco já recolheu 1.447 toneladas de óleo nas 41 praias e sete rios atingidos até esta sexta-feira (25.10). O total já foi entregue no Ecoparque Pernambuco, antigo Centro de Tratamento de Resíduos Pernambuco, localizado em Igarassu. Ao todo, 400 pessoas de diversos órgãos e secretarias do Governo do Estado, 90 reeducandos e cinco funcionários do Complexo de Suape estão envolvidos nos trabalhos de contenção, limpeza e prevenção de óleo. O efetivo já implementou 3.045 metros de barreiras de contenção em diversas praias e rios atingidos.

Até hoje, foram atingidas 41 praias e sete rios nos municípios de Barreiros, Cabo de Santo Agostinho, Goiana, Ilha de Itamaracá, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Paulista, Recife, Rio Formoso, São José da Coroa Grande, Sirinhaém e Tamandaré.

Entre os equipamentos que estão sendo utilizados pelo efetivo mobilizado para trabalhos como o de localização e limpeza estão três helicópteros (sendo um da Secretaria de Defesa Social, um da Marinha e um do Ibama); uma aeronave do Ibama; sete viaturas (Governo do Estado); 21 viaturas (Forças Armadas); 13 embarcações (Governo do Estado); sete embarcações (Governo Federal); 29 carros (Governo do Estado); um caminhão; e 14 caixas estacionárias distribuídas nos municípios litorâneos para acondicionamento temporário do óleo.

Estão sendo distribuídos pelo Governo do Estado milhares de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), materiais de limpeza, combustível e alimentos. Ao todo, já foram entregues 3.141 pares de botas, 11.390 pares de luvas, 14.782 máscaras, 21.085 sacos de lixo, 11 rolos de lona, sete bombonas de protetor solar, 1.297 tambores/bombonas, 440 big bags, 44 tonéis, cinco botijões de 200 litros, 25 redes de arrasto, cinco mantas absorventes, seis barracas e 32 pás, ciscadores, espátulas e baldes.

EDITAL – A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE) lançou, nesta sexta-feira (25.10), o Edital 22/2019 – Apoio Emergencial para Estudos de Impactos e Mitigação da Contaminação por Petróleo no Litoral de Pernambuco. O edital, anunciado pelo governador Paulo Câmara no último dia 23, pretende estimular pesquisas sobre os efeitos das manchas de óleo encontradas no litoral do Estado, estudos oceanográficos e as consequências aos ecossistemas atingidos e à saúde da população.

O recurso financeiro destinado ao edital é de R$ 2,4 milhões. As propostas poderão solicitar recursos no valor máximo de até R$ 200 mil, desembolsáveis em até 12 meses e destinados a despesas de capital, custeio e bolsas. Poderão apresentar propostas pesquisadores doutores, que tenham vínculo empregatício permanente (celetista ou estatutário) com instituição científica ou tecnológica situada no estado de Pernambuco.

Os interessados devem encaminhar suas propostas à Facepe via Internet, até as 17h, do dia 11 de novembro de 2019, por intermédio do formulário de solicitação de auxílio a projeto de pesquisa (modalidade APQ), disponível no Sistema AgilFAP (http://agil.facepe.br) da Facepe.

Nenhum comentário