Header Ads

No período de férias saiba dicas de como evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypt

Vai viajar? Saiba medidas importantes que devem ser adotadas para evitar que sua piscina e outros locais da sua casa se tornem um criadouro do Aedes aegypti, o transmissor da dengue, zika e chikungunya.  
Segundo a supervisora de Agentes de Combate às Endemias do Paulista, Luci de Souza, um dos principais motivos pela alta incidência dos casos da doença na estação é a água acumulada. “Além disso, o mosquito prefere, inclusive, a água limpa para colocar seus ovos. Com isso, qualquer objeto ou local se torna um bom criadouro.
Por isso, é preciso ficar atento e seguir as dicas abaixo:
1. Confira se a caixa d’agua está bem tampada.

2. Piscinas que não estão em uso devem ser cobertas, mantendo-se o cuidado de não deixar água e folhas acumuladas sobre a capa ou teia.
3. Limpe a bandeja coletora de água do ar condicionado.

4 . Cubra a piscina, pois isso evita a sujeira e evaporação.


5. Limpe e guarde as vasilhas dos bichos de estimação.
6.   Trate a água de piscinas com cloro e limpe-as uma vez por semana.
7.  Coloque areia nos pratos de plantas.

8. Mantenha as calhas para água das chuvas desentupidas.

Vale ressaltar que os Agentes de Combate às Endemias (ACEs) do município realizam visitas nas residências para evitar a proliferação do Aedes aegypti.
A pessoa que estiver sentindo os seguintes sintomas possivelmente está com uma dessas arboviroses: febre alta com início súbito, dor de cabeça e atrás dos olhos, dores nas articulações, fadiga, perda do paladar e apetite, tonturas, vômitos e manchas avermelhadas na pele, entre outros, deve procurar uma Unidade de Saúde mais próxima da sua residência. O tratamento é baseado em hidratação e medicação sintomática e devidamente indicada por um médico.

Nenhum comentário