Header Ads

Programa Ganhe o Mundo leva estudantes da Zona da Mata para os EUA no primeiro embarque de 2020

Nesta quarta-feira (08), a Secretaria de Educação e Esportes (SEE) realizou o primeiro embarque do Programa Ganhe o Mundo (PGM) de 2020. Ao todo, 47 estudantes da Rede viajaram para os Estados Unidos da América (EUA), onde vão estudar a língua inglesa durante um semestre do ano letivo. Deste total, seis são da Zona da Mata do Estado. No Aeroporto Internacional do Recife, na Imbiribeira, uma grande festa para animar o embarque dos intercambistas. 

A família de Alex Bispo, de 16 anos, já tem experiência em intercâmbio. O irmão Lucas viajou pelo PGM para o mesmo destino há dois anos e acompanhava o irmão no embarque. O segredo para tanta aprovação, segundo o intercambista, é a dedicação. “O mérito é todo nosso, pois fomos atrás para estudar e focamos muito no nosso objetivo. Meu irmão me ajudou bastante e hoje estou aqui, partindo para um dos melhores destinos de língua inglesa e pretendo voltar com a bagagem cheia de aprendizado”, disse o estudante da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Augusto Gondim, de Goiana. 

Quem acompanhou o embarque foi o secretário de Educação e Esportes do Estado, Fred Amancio. “A gente fica muito feliz em poder dar continuidade ao Programa Ganhe o Mundo, que já nos trouxe tantas alegrias. É sempre uma festa começar o ano com um grupo grande de intercambistas viajando e 2020, sem dúvidas, será repleto de notícias boas para os nossos estudantes”, destacou o secretário. Na ocasião, estavam presentes, também, o cônsul geral dos Estados Unidos da América, John Barret, o cônsul de diplomacia pública dos Estados Unidos, Daniel Stewart, e a superintendente do Programa Ganhe o Mundo, Renata Serpa,, além de uma banda marcial que fez a festa das famílias dos estudantes.

“Essa oportunidade que o Governo de Pernambuco dá para esses estudantes é ótima, um investimento que vai ficar marcado na vida de todos eles. Nós vamos recebê-los de braços abertos, dispostos a fazer essa experiência a mais marcante de todas. E é importante frisar que não só esses jovens vão aprender com os americanos; nós também vamos aprender com eles, pois os brasileiros têm muito a nos ensinar também”, declarou o cônsul John Barret. 

Nenhum comentário