Header Ads

No Dia da Natureza (4), Jardim Botânico do Recife abre pela primeira vez o viveiro florestal para visitação

Para comemorar o Dia da Natureza neste domingo (4), o Jardim Botânico do Recife abrirá, pela primeira vez, o viveiro florestal para visitação. O espaço, dedicado ao cultivo de mudas de árvores destinadas à arborização da cidade, contará com uma visita guiada para grupos de 10 pessoas por vez, sempre com auxílio de um analista ambiental, responsável por informar todas as curiosidades do local. O objetivo é conscientizar a população a respeito da importância de conservar o meio ambiente e respeitar a natureza. 

O viveiro florestal da Prefeitura do Recife, ligado à Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SMAS), tem capacidade para produção de 1,2 mil mudas ao ano, abrangendo cerca de 30 espécies de pequeno, médio e grande portes, sendo 95% nativas da Mata Atlântica e Caatinga, destinadas à arborização urbana. No local, também são gerados alguns lotes para fins de reflorestamento, reposição e ampliação das coleções científicas do próprio JBR, jardins de plantas medicinais, jardim sensorial, jardim de biomas, jardim tropical e outras plantas ornamentais. “Também é um local onde aproveitamos o material resultante de nossas varrições, podas, corte e manutenção dos gramados para prepararmos nosso próprio adubo (compostagem) usado nas coleções do jardim”, explica o analista ambiental, Bruno Viana. A manutenção é feita diariamente através de diferentes métodos de sistemas de irrigação localizada (gotejamento, microaspersão, entre outros), além de três áreas que dão suporte ao processo de produção, como a casa de vegetação, telado e área de engorda ou sol pleno. Para os cuidados, o viveiro conta com auxílio de jardineiros, estagiários do curso técnico em agropecuária (CODAI) e estudantes de agronomia, engenharia florestal e biologia. 

Algumas áreas do viveiro são visíveis durante o circuito do equipamento ambiental, mas outras não são liberadas à visitação em função das especificidades da produção de mudas. “Vamos abrir o viveiro excepcionalmente neste domingo para que os visitantes possam celebrar o Dia da Natureza conhecendo um pouco sobre a produção de mudas e as árvores que embelezam a nossa cidade. O passeio inclui todos os protocolos exigidos pelas autoridades sanitárias e, por isso, será conduzido para grupos de até 10 pessoas por vez”, explica o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Neves Filho. 

Entre as espécies que poderão ser observadas estão ipê-rosa, pau-jangada, pau-ferro, pau-brasil, angico liso, amescla de cheiro, craibeira, tamboril, jacarandá boca de sapo, aroeira, angico de caroço, canafistula, caatingueira, cássia do Nordeste, sibipiruna, pata de vaca, sabonete e ipê-amarelo. “Outra função importante do viveiro florestal é a oportunidade dos estagiários poderem atuar na prática o que estão aprendendo na teoria nas universidades. Ou seja, formação de conhecimentos práticos adquiridos em diversos campos de atuação ligados ao viveiro, como silvicultura, irrigação, fitossanidade, compostagem”, acrescenta o analista ambiental do Jardim Botânico, Bruno Viana. 

O Jardim Botânico do Recife (JBR) iniciou a retomada gradual das atividades no último dia 11 de setembro, seguindo as recomendações das autoridades sanitárias para manter a proteção dos visitantes e dos servidores e evitar a proliferação do novo coronavírus. Para conhecer o protocolo completo e saber quais são as normas que os visitantes devem seguir dentro do Jardim durante o período da pandemia, acesse: http://www2.recife.pe.gov.br/sites/default/files/jardimbotanico_0309_1606.pdf.

Nenhum comentário