Header Ads

Quase 250 mil mulheres estão envolvidas na geração de um negócio em Pernambuco



 

As mulheres estão cada vez mais envolvidas na geração do próprio negócio. No Estado pernambucano, 234.289 são sócias, representantes legais, empresárias, titular de eireli ou administradora de empresas, segundo dados da Junta Comercial de Pernambuco. Os números representam 34,49% do total, mas, desde o dia 14 dezembro de 2017, a Lei de número 16.241, artigo 309, é mais um estímulo ao empreendedorismo feminino em Pernambuco. O Dia Estadual da Mulher Empreendedora é comemorado nesta quinta-feira (08).
 

 No Estado, 330.394 (48,73%) empresários ou empreendedores se identificam como homens e mais 114.535 (16,78%) não estão com o sexo definido. Apesar de os números das mulheres ainda serem menores em relação ao dos homens, o empreendedorismo feminino cresceu nos últimos anos e a expectativa é de aumento para os próximos. Empreendedoras demonstraram maior agilidade e competência durante a crise econômica causada pelo novo coronavírus, segundo pesquisa encomenda pelo Sebrae. 

  

“A Secretaria do Trabalho dá auxílio à mulher empreendedora de forma que elas possam crescer ainda mais com cursos e programas disponíveis ao seu favor. Somente este ano, pela SETEQ, três mil mulheres foram capacitadas pelo Ela Pode. Existe, também, a nova plataforma on-line o Compre Pe, que tem, como objetivo, aproximar as comerciantes e clientes, sendo uma alternativa a mais para população feminina devido à pandemia da covid-19”, disse o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes.

 

 Uma das mulheres que participou de cursos promovidos pela Seteq, como o Ela Pode, e também cadastrada no Compre PE foi a Amanda Bezerra, 32. Ela comentou que, além de se tornar empreendedora, começou a entender o papel da mulher na sociedade, especialmente em meio à maior crise da nossa geração, uma pandemia. “Hoje, me sinto uma mulher empoderada, por contribuir com a renda dentro da minha casa e poder ser exemplo para outras mulheres.”

  

Amanda é casada e mãe de dois filhos. Atualmente, ela tem sua empresa e trabalha com doces e salgados “Delícias de Doce Damanda”. Ela ainda conta que foi a realização de um sonho “Sempre quis ter meu próprio negócio e ter mais tempo para ficar com minha família”. Hoje sua empresa tem quatro meses e ela ressaltada que é só o começo do seu grande sonho.

Nenhum comentário