Apesar do aparente recuo, projeto dos viadutos da Agamenon Magalhães continua sendo tocado pelo Estado - Portal Muito Mais - O seu portal de notícias!!!

ÚLTIMAS DO PORTAL

test banner

Post Top Ad

10 de outubro de 2012

Apesar do aparente recuo, projeto dos viadutos da Agamenon Magalhães continua sendo tocado pelo Estado


Roberta Soares
Do JC

O governo de Pernambuco continua tocando o projeto de construção de quatro viadutos transversais à Avenida Agamenon Magalhães, pulmão viário do Recife. Embora o governador Eduardo Campos, antes das eleições municipais, e o prefeito eleito do Recife, Geraldo Júlio, segunda-feira, tenham afirmado que poderão rediscutir a proposta, a construção dos elevados tem seguido os trâmites administrativos previstos na Secretaria das Cidades. Nada mudou. O projeto executivo e o plano de circulação estão sendo desenvolvidos pelo consórcio vencedor da licitação, a JM Terraplenagem e Construções e a Construtora Cidade. E, em no máximo 15 dias, os estudos técnico ambiental (Epa) e de impacto de vizinhança (EIV) deverão ser totalmente finalizados e encaminhados à CPRH.
O projeto do governo do Estado prevê a construção de quatro viadutos na Agamenon Magalhães com o propósito de permitir a implantação de um corredor de Bus Rapid Transit (BRT), batizado de Corredor Norte-Sul, que ligará os extremos da Região Metropolitana. Os elevados farão parte da segunda etapa do Norte-Sul, iniciando no Shopping Tacaruna e seguindo até o Terminal de Integração Joana Bezerra. Todo o corredor terá 37,9 km de extensão e os quatro viadutos ficarão centrados entre os bairros do Parque Amorim e da Ilha do Leite, compreendendo uma extensão de 2,2 km.
“Estamos aprimorando nosso projeto. O objetivo é fazer o melhor para a cidade. Estamos aguardando o resultado dos estudos e reabrimos a discussão com a sociedade, por meio de um grupo técnico restrito, formado por arquitetos, urbanistas, engenheiros e professores da área, para quem fizemos uma apresentação detalhada. Entregamos os estudos de tráfego e agora eles estão debruçados para apresentar sugestões. Buscamos um consenso”, explicou o secretário executivo de mobilidade de Pernambuco, Flávio Figueiredo.

Apesar do discurso agregador, o secretário confirmou que o Estado está deixando tudo pronto para quando o processo em discussão com o grupo técnico chegar ao fim e os estudos de impacto forem concluídos. “O governo do Estado está convicto de que deve fazer o corredor de BRT. O problema é o caos que acontecerá quando ele for implantado e tirarmos duas das 12 faixas de carros. Precisamos encontrar uma solução para esse problema. Estamos deixando tudo pronto para quando a decisão for tomada” afirmou.
Postar um comentário

Post Top Ad

test banner