Cid Gomes deixa o PSB e tira 250 filiados do partido


Em reunião na tarde desta quarta-feira (25), em Brasília, o prefeito de Fortaleza, Roberto Claudio, e o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado José Albuquerque, oficializaram ao governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, a saída deles e do governador do Ceará, Cid Gomes, do PSB. Na próxima sexta-feira (27), os dois estarão no Recife para entregar a Campos a documentação do partido. 

Cid e o irmão dele, Ciro Gomes, entraram em rota de colisão com Eduardo Campos ao discordar da posição do PSB de lançar candidato próprio na eleição presidencial de 2014. Eles defendem o apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). Os dois também foram contra a decisão da sigla de entregar os cargos que ocupava no governo federal. 

As articulações do PSB para filiar a ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT) e o deputado estadual Heitor Férrer (PDT/CE), que faz oposição ao governador cearense, foi outro ponto de divergência. A saída de Cid Gomes e seu grupo político, segundo informações da Agência Estado, vai custar ao PSB 40 prefeitos, mais de 200 vereadores, 10 deputados estaduais e quatro deputados federais.

As informações são do Diário de Pernambuco
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.