Deputados de Pernambuco interrompem férias para aumentar seus salários - Portal Muito Mais - O seu portal de notícias!!!

ÚLTIMAS DO PORTAL

test banner

Post Top Ad

14 de janeiro de 2015

Deputados de Pernambuco interrompem férias para aumentar seus salários


Urgência. Deputados fizeram sessão extra para reajustar seus vencimentos - Hans von Manteuffel



Os deputados estaduais de Pernambuco interromperam nesta segunda-feira o recesso parlamentar para aumentar seus vencimentos. Dos 49 parlamentares, 34 foram ontem à Assembleia Legislativa (Alepe) e, em reunião extraordinária, elevaram seus salários de R$ 20 mil para R$ 25 mil. 
O aumento deve gerar impacto anual de R$ 3,1 milhões aos cofres da Alepe. Os parlamentares estaduais podem receber até 75% do que recebem os deputados federais que, no final do ano passado, reajustaram seus vencimentos.
O presidente da Alepe, deputado Guilherme Uchoa (PDT), justificou a interrupção do recesso. Segundo Uchoa, a convocação extraordinária ocorreu porque a Constituição Federal determina que todos os deputados precisam votar sobre questões financeiras na legislatura anterior. Ou seja, para poderem receber seus vencimentos reajustados a partir de fevereiro, quando começa o novo ano legislativo, o aumento precisaria ser aprovado ainda este mês.
— Até dia 31 de janeiro, fim do mandato atual, temos que definir os salários dos futuros legisladores, que vão permanecer com o mesmo subsídio durante quatro anos — disse. — O salário mínimo teve elevação nos últimos anos e nossos vencimentos, não. A elevação do subsídio dos deputados será de 26,34%. Isso é uma questão de lei constitucional.
Dos 49 deputados estaduais, 26 foram reeleitos e vão se beneficiar do reajuste, inclusive o próprio Uchoa.
Além do projeto de reajuste nos vencimentos, o presidente disse que outras três propostas que serão analisados durante a sessão extraordinária.
— Um altera o regimento interno (da Alepe) na questão dos suplentes da Mesa Diretora, que não têm nenhuma remuneração. Outro é sobre a cessão de um imóvel para o uso da Defensoria Pública em Petrolina, e o último é uma pequena reforma administrativa no Ministério Público, sem criar cargo, apenas modificando as competências — explicou.
O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), também deve enviar projeto de lei. Câmara fez mudanças na estrutura administrativa do estado: extinguiu a Secretaria de Microempresas, juntou a área de Esporte à pasta de Turismo e criou a Secretaria de Habitação.

Fonte: Jornal O Globo
Postar um comentário

Post Top Ad

test banner