Ads Top


Plano de Requalificação do Centro do Paulista é apresentado na Câmara de Vereadores

Um planejamento integrado desenvolvido por diversas secretarias municipais para a reestruturação do Centro do Paulista foi apresentado, na manhã desta terça-feira (28.04), na Câmara dos Vereadores, pelo secretário de Desenvolvimento Urbano, João Luiz Silva, e pelo secretário executivo da pasta, Paulo Marenga.

Com os grandes empreendimentos que estão chegando na cidade, estão sendo pensadas ações para que o desenvolvimento urbano acompanhe o crescimento econômico. Para isso, é necessário adequar os usos e atividades existentes. A inauguração do shopping, por exemplo, cria a necessidade de dinamizar o Centro, não só do ponto de vista da mobilidade e acessibilidade dos pedestres, mas também com ações que fomentem e protejam o comércio local.

Estão entre os objetivos do plano, priorizar a mobilidade do pedestre e do sistema de transporte; preservar a qualidade ambiental e o patrimônio histórico; estimular os empreendimentos habitacionais e as atividades culturais, além de requalificar passeios, vias públicas praças e logradouros, entre outros.

Uma das grandes âncoras de desenvolvimento do centro será o empreendimento Vila Aurora, que transformará uma antiga fábrica abandonada em um complexo habitacional, empresarial e comercial. Em contrapartida, trará melhorias para a infraestrutura da cidade, sobretudo na mobilidade.

“Todos esses equipamentos que serão instalados no centro, além de modernizar, embelezar e transformar o centro do Paulista num dos centros mais funcionais e belos do ponto de vista arquitetônico da região metropolitana, foi fruto de medidas compensatórias, ou seja, não haverá ônus nem custo algum para o município”, analisou João Luiz.

Vila Aurora – A antiga Fábrica Aurora, localizada no bairro do Centro, em terreno privado que estava há muitos anos abandonado, dará espaço a um empreendimento habitacional e comercial de um consórcio encabeçado pela Construtora Carrilho. A área de 200 mil m², será transformada em um condomínio de edifícios de sete pavimentos (totalizando 3 mil apartamentos), um edifício garagem, dois edifícios com salas comerciais e um centro de compras.

O empreendimento irá preservar três chaminés que são patrimônios tombados pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). Mesmo não sendo tombadas, a casa das caldeiras, a caixa d’água e parte do muro - que será restaurado para ficar com os tijolos aparentes – também serão preservados. Cada uma das chaminés foi restaurada pela construtora, com investimento total de R$ 450 mil. Um dos galpões também será mantido para abrigar um anfiteatro.

Entre as ações compensatórias estão a requalificação de 2.465m² de calçadas acessíveis, custeada pela Construtora. Além disso, os passeios dos pedestres serão revitalizados e dotados de 11 rampas acessíveis para cadeirantes, piso tátil direcional e de atenção, 60 bancos de praças além do plantio de 69 árvores de médio porte para sombreamento, 31 lixeiras e uma nova iluminação. Uma ciclovia interna e externa ao terreno também será construída.

“É um empreendimento, do ponto de vista urbanístico, adequado ao que há de mais moderno. É um projeto que tem sido executado com muito cuidado, acompanhado de perto pela Prefeitura. Tenho certeza de que vai mudar a cara da cidade”, comentou Paulo Marenga.
 
As informações são Prefeitura do Paulista
Fotos: Divulgação
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.